DestaqueGeral

Bônus na conta: Saiba como sacar os R$200 extras do Caixa Tem

O famoso aplicativo da Caixa Econômica Federal, o Caixa Tem, se popularizou muito desde a sua criação, e atualmente é uma plataforma de suma importância para que o Governo Federal repasse benefícios essenciais para aqueles com direito a recebê-los.

Dessa forma, a ferramenta é bastante útil para democratizar o pagamento de programas como o Bolsa Família, por exemplo. Inclusive, ainda neste mês, uma grande quantidade de cidadãos brasileiros poderá receber um acréscimo de R$ 200,00 através do app, ou até mesmo valores ainda maiores.

Essa quantia é referente ao Benefício Primeira Infância e o Benefício Variável Familiar, montantes a mais, já previstos para serem pagos pelo Bolsa Família. O primeiro é de R$ 150, enquanto o segundo será de R$ 50, somando, assim, uma cifra acrescida de R$ 200.

FOTO: REPRODUÇÃO

Quem tem direito a receber o dinheiro?

Os pagamentos já estão valendo para os grupos familiares aprovados nos programas sociais citados e podem ser maiores ou menores, dependendo do caso. Vamos ver quando cada um deles será liberado para o saque:

  • R$ 150: quando houver na família crianças de até 6 anos de idade;
  • R$ 50: quando existirem crianças e adolescentes com 7 a 18 anos ou grávidas.

Portanto, caso a família de um beneficiário possua algum membro que se encaixe nessas exigências, poderá então estar recendo o dinheiro, que, no caso, é cumulativo. Isso quer dizer que, se houver uma pessoa responsável por uma criança de 6 anos e outra de 7 anos, tal responsável será contemplado por 2 adicionais.

Teoricamente, o aprovado poderá estar recebendo um extra por membro que se encaixa em algum dos agrupamentos já citados, e isso faz com que algumas pessoas recebem valores mais altos do que outras, uma vez que esses montantes juntam-se com a base de R$ 600 que já é normalmente paga pelo Bolsa Família.

Enfim, para se inscrever no programa, é necessário possuir uma renda bruta mensal que não ultrapasse R$ 218 por pessoa e comparecer presencialmente até uma unidade do CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) do seu município para estar efetuando a inscrição no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais).

Fonte: Capitalist

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias