DestaqueGeralSaúde

Casca de umburana: conheça essa forte aliada no combate de doenças pulmonares

Casca de umburana é forte aliada no combate de doenças pulmonares

Com propriedades medicinais aromática,anticoagulante, anti-inflamatória, broncodilatadora; cardiotônico, estimulante, estomáquica e febrífuga, a amburana ou umburana/umburana de Cheiro é indicada para tratar inúmeras doenças, especialmente as do aparelho respiratório.

Pode-se usá-la para tratar afecções pulmonares, asma, astenia (fraqueza física), bronquites, cólicas intestinais e uterinas, febre, gripe, hemorragias, inflamação, resfriado e tosse. Esta planta é encontrada em farmácias e lojas de produtos naturais, prontamente triturada e limpa para o preparo do chá.

Contra febre alta em crianças, cozinha-se duas colheres de sopa de cascas em um litro d´água, deixa-se ferver durante 10 minutos e ao esfriar, banha-se os pequenos. Uso interno pode ser em pílulas, xarope produzido pelo cozimento da casca e das sementes e pó das sementes amassadas.

Quais as principais características da emburana?

Comum nos estados do nordeste brasileiro, a árvore emburana é utilizada por séculos pelos caboclos.

Seu nome científico é Amburana Cearensis, ela é nativa da caatinga e seu tamanho pode alcançar até dez metros.

Uma de suas características mais apreciadas e marcantes são as suas pequenas flores esbranquiçadas, que formam belos cachos por cima dos galhos e exalam um aroma muito agradável.

A casca da emburana possui um tom vermelho característico e muito apreciado, enquanto sua madeira é castanha, clara e porosa.

Seu cheiro único, muito explorado para aromatização, é também utilizado na carpintaria, pois afasta insetos relacionados à deterioração de móveis e obras internas durante longos períodos de tempo.

Os efeitos medicinais, por sua vez, são encontrados nas cascas e sementes, que são a base do chá de emburana.

Como a planta age em benefício do organismo?

Entre os diversos princípios ativos do chá de emburana que conferem benefícios ao organismo humano, destacam-se os seguintes:

  • Ácido vanílico;
  • Cumarina;
  • Flavonoides;
  • Proteína anuladora do fator de coagulação XII e tripsina;
  • Isocaemferideo;
  • Esteróides;
  • Glicerídeos dos ácidos linoleico, esteárico, oleico e palmítico;

O grande benefício presente nas sementes e nas cascas é a sua eficácia no combate de diversas patologias relacionadas ao sistema respiratório, mas as indicações ainda incluem inflamações, hemorragias, cólicas, infecções, entre outras condições.

Fonte: Portal Holanda / Tudo Ela

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar