MunicípiosPiauí

Com 80% do arroz exportado do Rio Grande do Sul, supermercado limita venda do produto no Piauí

PPN-IMG-95d986b4233485cd2bbc.jpg
FOTO: REPRODUÇÃO

Uma rede de supermercados de Teresina estabeleceu, nesta sexta-feira (10), a compra limitada de pacotes de arroz por cliente. As imagens do comunicado viralizaram nas redes sociais e pegaram consumidores de surpresa.

No aviso, a loja pede a compreensão dos clientes e informa que limitou a compra de máxima de cinco fardos de arroz por pessoa, no total de qualquer uma das marcas ali comercializadas, no intuito de garantir o abastecimento.

Em nota (leia na íntegra ao final da matéria), a rede de supermercados informou ao Cidadeverde.com  que a medida é temporária e foi adotada em todas as unidades espalhadas pelo país, variando o limite do produto por cidade e loja.

RS abastece supermercados do PI

A iniciativa acontece em meio às enchentes que já afetam 435 municípios do Rio Grande do Sul (RS), estado responsável por 70% da produção nacional e que exporta a maior parte do que é comercializado nos supermercados do Piauí.

“Mesmo sem fazer uma pesquisa, eu diria que cerca de 80% do arroz que temos nos supermercados do Piauí são produzidos nessa região do RS”, estima Raul Lopes Filho, presidente da Associação Piauiense de Supermercados (Apisu)

Apesar disso, a entidade afirma que não há risco de desabastecimento no estado e nem motivos para limitar a venda de arroz nos supermercados. Segundo Raul Lopes Filho, os estoques atuais são suficientes para atender a demanda do momento.

“Há o compromisso de não haver restrição na venda do produto. Todos os supermercados estão bem estocados, para atender somente essa questão do arroz. Não tem problema, dá para manter até tudo ser resolvido”, assegura o empresário.

Além de assegurar que não há risco de desabastecimento de arroz no Piauí, a Apisu garante que não haverá aumento no valor do produto nos supermercados, mas pede que a população não compre em quantidades excessivas.

“Não queremos majoração dos preços […] não há necessidade de correr aos supermercados para adquirir arroz na pressa. Enfrentamos  um problema muito mais sério na pandemia e conseguimos administrar isso sem falta”, frisa o mandatário.

Para recompor os estoques da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Governo Federal autorizou a importação de até um milhão de toneladas de arroz beneficiado ou em casca, por meio de leilões públicos.

De acordo com a Medida Provisória, os estoques terão, como destino preferencial, pequenos varejistas das regiões metropolitanas, “dispensada a utilização de leilões em bolsas de mercadorias ou licitação pública para venda direta”.

Leia a nota da rede de supermercados na íntegra:

Para garantir que todos(as) tenham acesso aos produtos, as lojas do Assaí Atacadista estão limitando temporariamente a venda de pacotes de arroz. A quantidade varia conforme cidade e loja e não é fixa. A medida está em vigor em todas as unidades do país, sendo claramente comunicada nas gôndolas para informar os(as) clientes sobre a restrição. A rede segue monitorando atentamente os níveis de estoques em cada região para garantir o abastecimento adequado dos produtos.

Fonte: Breno Moreno/ Cidade Verde

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias