MunicípiosPiauí

Com chuvas intensas no Piauí, quatro barragens já começam a sangrar

período chuvoso no Piauí já provocou as cheias das barragens. Segundo boletim da Secretaria de Meio Ambiente (Semar), quatro reservatórios já começaram a sangrar após as chuvas que têm caído nos últimos dias.

“Ingazeiras, em Paulistana; Mesa de Pedra, em Valença; e Salinas, em São Francisco do Piauí já estão com reservatórios com 100% da capacidade. E agora também Emparedado, em Campo Maior. Agora são quatro [reservatórios na sua capacidade máxima]”, elenca Sônia Feitosa, gerente de Hidrometeorologia da Semar, em entrevista ao Meionorte.com.

Barragem Emparedado, em Campo Maior após as últimas chuvas | FOTO: @diariodoscarnaubais /Reprodução Instagram
Barragem Emparedado, em Campo Maior após as últimas chuvas | FOTO: @diariodoscarnaubais /Reprodução Instagram
Barragens do Piauí já chegaram a 100 % da capacidade | FOTO: Reprodução/Semar
Barragens do Piauí já chegaram a 100 % da capacidade | FOTO: Reprodução/Semar

A barragem de Jenipapo, em São João do Piauí já está com 87,4% de sua capacidade total; a de Piracuruca chegou aos 80,6% nesta sexta-feira (03); e a barragem de Estreito, em Padre Marcos, apresenta 75,7% de sua capacidade preenchida.

Aumento do volume dos rios em Teresina

Ainda segundo o levantamento da Semar, os Rios Parnaíba e Poti, em Teresina, registraram aumento no seu volume, contudo, apresentam-se em situação de normalidade, em nível bastante longe da cota de atenção. Por outro lado, o Rio Marataoan, em Barras, já chegou à cota de atenção, acima dos 3,20 m. 

A previsão é de mais chuvas nos próximos meses, sobretudo nas cidades ao norte do Piauí. Isso porque a umidade promovida pela Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) continua induzindo instabilidades e chuvas no estado, com acumulados expressivos no norte do estado, onde são esperadas chuvas mais intensas, inclusive acompanhadas de trovoadas.

“Em março, já chove muito no norte. Agora, em fevereiro, as chuvas serão acima da média, devendo aumentar, apesar de que nos próximos dois dias deva diminuir um pouco, mas em seguida devem retornar”, completou Sônia Feitosa.

Fonte: Meio Norte

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias