DestaqueGeral

Construção de mirante põe Campos Sales na rota do turismo religioso

O mirante terá 26 metros de altura e custará R$ 1,45 milhão aos cofres públicos. A obra deve ser finalizada em 2020 – Foto: Daniel Laureano

O Ceará é um Estado com forte representatividade religiosa. No interior, pelo menos, quatro cidades têm o catolicismo muito presente nas figuras de Padre Cícero (Juazeiro do Norte), Nossa Senhora de Fátima (Crato), Benigna (Santana do Cariri) e São Francisco das Chagas (Canindé). Estes municípios se interligam no chamado “percurso da fé”, quando romeiros migram de uma cidade para outra para celebrações católicas.

No entanto, já no próximo ano um quinto município pode integrar esse roteiro. Na cidade de Campos Sales, no Cariri cearense, está em construção o Mirante de Nossa Senhora da Penha, onde será erguida a estátua desta mesma santa, padroeira do Município. Com 26 metros de altura, a escultura se tornará o quarto maior monumento religioso no Ceará, atrás apenas das imagens de Nossa Senhora de Fátima, São Francisco das Chagas e de Padre Cícero. Restando pouco mais de um ano para a inauguração, a expectativa é que o chamado “Cariri Oeste” esteja na rota do turismo religioso cearense.

A estátua ficará na zona rural de Campos Sales, porém, distante apenas dois quilômetros do Centro da cidade.

Em novembro do ano passado, a limpeza do local foi iniciada, enquanto a ordem de serviço foi assinada no dia 20 de janeiro deste ano. A expectativa é que tudo seja concluído até o fim de 2020. Hoje, a obra já ultrapassou mais da metade do avanço físico. O investimento é de cerca de R$ 1,45 milhão, com recursos do Governo do Estado e da Prefeitura. Cerca de 60% do terreno foram doados pela família que era proprietária da área, e o restante foi adquirido pelo Município, em 2017.

Estrutura

O engenheiro André Lima, um dos encarregados da obra, explica que três empresas trabalham no projeto: uma é responsável pela construção do mirante, outra faz a parte de urbanização, enquanto a terceira trabalha a parte elétrica. “O mirante em si está praticamente concluído. Falta só a estrutura metálica”, explica.

Além do local onde ficará a estátua, o projeto inclui as construções de quiosques para os comerciantes, estacionamento e um anfiteatro. A pavimentação será toda feita em granito. “A obra já atinge 50%, e a gente está partindo para a fase de acabamento, colocando a Pedra Kariri, granito. A última loja já foi batida”, garante André Lima.

Já a estátua está sendo produzida em Saboeiro, a mais de 100 quilômetros de distância de onde será instalada. Isso porque o responsável pelo monumento é o renomado escultor Pedro Pereira de Souza, 51, artista plástico autodidata que se especializou em imagens sacras. Aos 14 anos, seu trabalho já era reconhecido em São Paulo e no Paraná. Apesar de requisitado no Sul e Sudeste do País, decidiu fazer o caminho de volta e instalou seu ateliê na região dos Inhamuns. Feito em etapas, o tórax e a cabeça da padroeira já ganharam forma. A coroa também já foi concluída.

Expectativa

Com pouco mais de 27 mil habitantes, a população de Campos Sales, sobretudo os comerciantes, aguarda ansiosa pela inauguração do Mirante de Nossa Senhora da Penha. A maioria imagina que o Município entrará na rota do turismo religioso cearense. “Aqui, fica no entroncamento de Canindé e Juazeiro do Norte. Grande parte dos romeiros vem do Piauí e do Pernambuco e, como a gente fica na divisa, muitos romeiros passarão por aqui. A gente já percebe, hoje, que aqui é caminho desse pessoal”, avalia o presidente da Câmara de Dirigentes e Lojistas (CDL) de Campos Sales, Godofredo Alencar.

A construção dos quiosques, que serão vizinhos à estátua, poderá incrementar um setor de vendas pouco explorado no Município: o comércio de artigos religiosos. “O aquecimento no restante do comércio se dá em função dessa peregrinação. A expectativa é muito grande. Teremos um crescimento de 15%”, estima Alencar.

Atualmente, julho, mês em que acontecem os festejos de emancipação do Município, é o período que mais atrai visitantes, sobretudo conterrâneos que já deixaram Campos Sales e retornam para reencontrar parentes e amigos. Já em setembro, quando a padroeira é celebrada, isso acontece mais timidamente. “A gente acredita que nesse período (de setembro) haja esse incremento, pois coincide com as festas de São Francisco e as romarias de Juazeiro do Norte”, completa o representante da CDL.

Hotelaria

O setor de hotelaria também festeja a construção do mirante. Atualmente, Campos Sales conta com dois hotéis e algumas pousadas. São em torno de 100 apartamentos disponíveis no Município. Por isso, o empresário Assis Queiroz imagina que os empreendimentos passarão por uma readequação, podendo dispor de guias de turismo e trabalhando com a imagem de Nossa Senhora da Penha.

“Aqui é uma cidade muito carente de turismo. Com o mirante, com certeza vai melhorar para todo mundo. É uma coisa muito importante. Aqui, só recebemos representantes comerciais que estão em nosso Município a trabalho e visitantes na festa da cidade, em julho”, explica Queiroz.

Fonte: Diário do Nordeste

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar