Destaque

Consumir bebida alcoólica não altera o efeito das vacinas, confirmam cientistas

(Foto: Ilustração)

De acordo com a médica Mônica Levi, diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), não é necessário evitar o consumo de bebida alcoólica antes ou depois de tomar vacina contra a Covid.

A SBIm, que ajuda nas decisões do Programa Nacional de Imunização (PNI) junto ao Ministério da Saúde, não tem qualquer recomendação neste sentido.

“Há muito tabu e muito despreparo dos profissionais da saúde que estão nas salas de vacinação. Infelizmente o Brasil não deu conta de fazer um bom treinamento dos profissionais, e cada um fala o que quer”, conclui.

Mônica Levi diz ainda que o boato é preocupante, pois pode desestimular a proteção de parte da população.

O Ministério da Saúde anunciou na semana passada que 1,5 milhão de pessoas não voltaram pra tomar a segunda dose contra a Covid. Muitos destes podem ter sido impactados por essa desinformação quanto às bebidas alcoólicas, projeta a médica.

O mito se traduz tanto em receio de que a vacina não funcione quanto de que provoque uma reação indesejada, mas os fabricantes dos imunizantes usados no Brasil, CoronaVac (criado pela biofarmacêutica chinesa SinoVac) e Covishield (do laboratório AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford), não veem comprometimento do efeito nem o risco de eventos adversos ligados às bebidas. Nos estudos clínicos, os voluntários não precisaram ter nenhum cuidado quanto a isso.

Fonte: Fórum

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar