São Julião

Em São Julião, familiares e amigos dão o último adeus ao comerciante “Zé Plácido”

Em São Julião, familiares e amigos dão o último adeus ao comerciante “Zé Plácido”

Familiares e amigos prestaram as últimas homenagens ao comerciante José Plácido da Silva nesta tarde de quarta-feira, 15 de maio, em São Julião – PI. O corpo do comerciante foi velado durante todo o dia na residência da família na entrada da cidade.

Maçom há 41 anos, o corpo de “Zé Plácido” foi levado por volta das 14h até à Loja Maçônica Cesário Ribeiro Leal para ser homenageado. Maçons de diversas cidades vizinhas participaram da Sessão Fúnebre em homenagem a José Plácido da Silva. A referida sessão também foi aberta aos familiares, amigos e populares.

Sessão Fúnebre foi aberta aos familiares, amigos e populares

Durante a Sessão Fúnebre, o porta-voz da Loja Maçônica Cesário Ribeiro Leal, Dr. Leonardo Rocha, relembrou um pouco da história de vida de José Plácido da Silva. Contou que o mesmo se ingressou junto a instituição no ano de 1979 ainda na cidade de Picos – PI e que foi um exemplo a ser seguido.

“José Plácido foi um homem que nunca perdeu uma reunião da maçonaria. Eu me sinto muito feliz por conviver com ele e honrado por prestar essa homenagem. Com certeza, ele será lembrado para sempre por todos nós maçons como um homem que gostava de servir. A toda à família enlutada, em especial ao meu amigo José Filho, o nosso abraço fraterno”, disse emocionado Dr. Leonardo Rocha.

“Zé Plácido” foi maçom por mais de 30 anos

O comerciante foi homenageado por outras pessoas presentes, dentre eles, o ex-prefeito de Vila Nova do Piauí, Arinaldo Leal, que lembrou o trabalho prestado por “Zé Plácido” em Vila Nova do Piauí enquanto proprietário de um posto de combustíveis naquela cidade.

“Foi um homem que prestou relevantes serviços no KM 63 em Vila Nova do Piauí, tanto que a sua filha Ignez Silva ainda hoje exerce o oficio de professora em nosso município, em nome de toda a população de Vila nova do Piauí, nossas sinceras condolências a todos os familiares”, disse o Arinaldo Leal.

Loja Maçônica Cesário Ribeiro Leal de São Julião presta sua última homenagem ao comerciante “Zé Plácido”

A presidente do Clube das Samaritanas, Antônia Maria, disse que a partida de “Zé Plácido” foi muito dolorosa para todos que o conheciam.

“Eu nunca imaginei que um dia iria me despedir assim de uma maneira tão dolorosa do “Zé Plácido”. Ele foi um homem que sempre nos apoiou, sempre acompanhou  meu esposo em tudo e era amado de uma forma incondicional por meu marido Leureny”, disse em tom de lamento,  Antônia Maria.

Última sessão do dia 09 de maio deste ano em Zé Plácido esteve presente na maçonaria

O venerável Leureny Sobrinho, bastante abalado com a morte do amigo e padrinho “Zé Plácido” não se conteve ao tentar falar sobre o mesmo. “Hoje eu tentei dizer ao meu filho Levi sobre a morte de meu padrinho. Sabe quem morreu meu filho!?, foi nosso amiguinho Zé Plácido, eu disse a ele! Daí meu filho respondeu: amiguinho não, amigão! Que meu padrinho vá em paz!” disse aos prantos, Leureny Sobrinho.

Logo em seguida, o corpo do comerciante foi levado à Igreja da Matriz de Nossa Senhora da Conceição, no centro de São Julião – PI, onde foi realizada uma Missa de Corpo Presente ministrada pelo padre Gildo Coelho. Com a igreja lotada, logo após a missa uma multidão acompanhou o corpo até a saída da cidade rumo ao cemitério sede onde foi sepultado.

Corpo foi conduzido á Igreja da Matriz onde houve uma Missa de Corpo Presente

Sobre José Plácido da Silva

José Plácido da Silva, o “Zé Plácido” morreu no início desta tarde de terça-feira, 14 de maio, em sua residência em São Julião – PI, aos de 77 anos de idade.

O comerciante era casado com a professora Francisca Isaura da Silva, a “Dona Pilaia”, com quem teve quatro filhos: Ignez Silva, Luis Plácido, Plácida Silva e José Filho. Ele também era um dos membros mais antigos da maçonaria de São Julião – PI.

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar