São Julião

Em São Julião, Mercadinho Raiana é o primeiro comércio a investir em energia solar para cortar despesas

Em São Julião, Mercadinho Raiana é o primeiro comércio a investir em energia solar

A conta de energia elétrica sempre representou um dos custos elevados dos estabelecimentos comerciais e para prestadores de serviços. Esse encargo está sendo aliviado devido ao investimento no aproveitamento da energia gerada pela luz solar.

Conforme dados divulgados pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil acaba de atingir a marca histórica de 300 megawatts (MW) de potência instalada em sistemas de geração e minigeração distribuída de energia solar fotovoltaica. Trata-se da energia gerada em painéis instalados em miniusinas em telhados de residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos.

Comerciantes Francisco Cirilo e Raiane investem em energia limpa

No pequeno município de São Julião – PI, encravado no semiárido piauiense, distante 398 km da capital Teresina, o Mercadinho Raiana foi o primeiro comércio a investir na energia limpa objetivando cortar despesas. Com o investimento, segundo informaram os proprietários foram gastos R$ 48 mil.

De acordo com os proprietários Francisco Cirilo e Raiane, a miniusina montada com 32 painéis fotovoltaicos no teto do Mercadinho Raiana vai gerar energia suficiente para suprir a demanda do estabelecimento comercial e também da residência do casal garantindo uma economia de até R$ 1.700 por mês.

Mercadinho Raiana foi o primeiro comércio de São Julião a investir em energia solar

“Em vez de pagar a mensalidade para a concessionária de energia Equatorial, economizamos o dinheiro, que vai ser investido em nosso comercio”, disse Raiane, ressaltando também os benefícios para a natureza.

“O investimento contribui para a melhoria da qualidade do meio ambiente, fator que interfere na decisão dos consumidores na hora de comprar no Mercadinho Raiana, pois a energia solar valoriza a sua empresa junto ao consumidor, mostrando sua preocupação com a sustentabilidade”, disse a comerciante à redação do Portal É Notícias.

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar