Picos

Estelionatário é preso em Picos por vender CNH falsa

Policiais do Batalhão de Picos prenderam em flagrante na tarde de ontem (14) um homem de iniciais J.A.P., de 48 anos, acusado de praticar crimes de estelionato na região. O suspeito, que é natural de Oeiras, mas residia em Araripina (PE), foi abordado pelos policiais após aplicar um golpe no centro da cidade de Picos.

Segundo a polícia militar, o homem é acusado de vender Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa a um custo bem abaixo do que é oferecido pelo mercado. O acusado já tem passagem pelo mesmo crime, na cidade de Oeiras e em várias cidades do Estado de Pernambuco, inclusive chegando a aplicar golpe no prefeito de Parnamirim (PE).

(Fotos: Divulgação/PMPI)

A prisão do estelionatário se deu após ação dos policiais do Serviço de Inteligência apoiados pela Força Tática, que dirigiram-se ao local e montaram vigilância sobre o alvo suspeito. Segundo uma das vítimas, o acusado teria um encontro com outra suposta vítima, às 15h, em uma lanchonete para recebimento da última parte do valor referente à renovação de uma CNH, que o golpista oferecia a um custo de R$ 320.

Observando a movimentação, os policiais militares realizaram a abordagem ao indivíduo logo após a saída da vítima e aplicação do golpe. O acusado, ao ser questionado pelos policiais se trabalhava em uma autoescola, o homem negou e admitiu tratar-se de um golpe no qual venda CNHs, mas que os documentos não eram entregues às vítimas.

“Recebi uma ligação telefônica de uma vítima que se sentiu lesada e apontou hora e local onde haveria o encontro de uma outra vítima com o suspeito. De imediato, repassei as informações para o Serviço de Inteligência, que acionou o apoio, realizando o monitoramento e a posterior abordagem”, relatou o Major Felipe, Comandante do 4º BPM.

Em poder do acusado ainda foram encontrados crachás de professor de instituição de ensino à distância e de instrutor de autoescola utilizados para ludibriar as vítimas dos seus golpes. Diante da constatação, o indivíduo foi conduzido para a Central de Flagrantes de Picos para a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante.

Histórico de crimes

Pesquisados os antecedentes do acusado, constatou-se que há três anos J.A.P. se passou por professor de teatro, violão e cantor, além de se divulgar como representante do Ministério da Cultura e do diretor-presidente da Companhia Pernambucana de Teatro. Dessa forma, ele conseguiu enganar o prefeito da cidade de Parnamirim (PE) e outros funcionários da administração municipal.

Também há relatos de golpes praticados pelo acusado nas cidades de Moreilândia, Granito e Exu, todas da região do Cariri pernambucano, na mesma época.

Por: Isabela Lopes, com informações da PMPI/Portal O Dia

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar