Municípios

Justiça cassa mandato da prefeita de São Raimundo Nonato

Justiça cassa mandato da prefeita de São Raimundo Nonato

A prefeita do município de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro – PP  e seu vice Luís Alberto Costa Macedo tiveram seus mandatos cassados após determinação do juiz eleitoral Mário Soares de Alencar, da 13° zona eleitoral da cidade.

O juiz utilizou como base da determinação uma ação de investigação eleitoral impetrada pela coligação ‘Força do Povo’ composta pelos partidos PDT, DEM, PTC, PSB, PSD e PT do B derrotada em 2016 e o ex-prefeito Avelar Castro, por abuso de poder econômico e político e de conduta vedada. A justiça determinou que uma nova eleição seja realizada.

Além da prefeita, os vereadores Rian Marcos Alves da Silva, Nunes de Jesus Santos e Laercio Dias de Carvalho também tiveram os mandatos cassados.

O magistrado também decidiu tornar Carmelita Castro, Luís Alberto Costa Macedo, Rian Marcos, Nunes de Jesus, Laercio Dias, Hélio Isaías, José Ronaldo Deodato de Siqueira e Martinho Afonso Ribeiro inelegíveis por 8 anos.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral – TRE, ainda há no processo uma ação de impugnação de mandato eletivo que foi desconsiderada pelo juiz, está ação envolve outras treze pessoas além da prefeita.

Carmelita Castro e Hélio Isaías irão recorrer contra a cassação da prefeita e inelegibilidade

O deputado estadual Hélio Isaías (PP) e a prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro (PP), anunciaram na tarde de segunda-feira (2), que irão recorrer junto ao Tribunal Regional Federal (TRE) da decisão do juiz l da 13ª Zona Eleitoral, Mário Soares de Alencar.

Mário Soares cassou os mandatos de Carmelita Castro; o vice-prefeito, Luís Alberto Costa Macedo, e dos vereadores Rian Marcos Alves da Silva, Nunes de Jesus Santos e Laercio Dias de Carvalho.

Mário Soares tornou Carmelita Castro, Luís Alberto Costa Macedo, Rian Marcos, Nunes de Jesus, Laercio Dias, seu marido , deputado estadual Hélio Isaías, José Ronaldo Deodato de Siqueira e Martinho Afonso Ribeiro inelegíveis por oito anos.

Hélio Isaías afirmou que a decisão do juiz tem que ser respeitada, mas irão apresentar recurso junto ao TRE porque não houve abuso do poder econômico e político e conduta vedada até porque sua mulher, Carmelita Castro, era até da oposição.

“Marcelita era candidata da oposição, não tinha recursos para a campanha, nem houve abuso do poder político, nem abuso só poder econômico. Ela foi eleita porque o povo gosta dela. Ela está fazendo um excelente mandato , segundo avaliação do povo de São Raimundo Nonato”, falou Hélio Isaías, certo que que o TRE vai anular a cassação de Carmelita Castro.

Meio Norte

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar