MunicípiosPiauí

No Piauí, frentista resgata filhote de bem-te-vi que caiu do ninho e amizade emociona internautas

PPN-IMG-49869703e091d4b01c43.jpg
Frentista resgata filhote de bem-te-vi que caiu do ninho no Piauí e amizade emociona internautas — Foto: Reprodução

Um filhote de bem-te-vi foi resgatado e “adotado” por um frentista de um posto de combustíveis em Parnaíba, 338 km ao Norte de Teresina. Em vídeo publicado no último sábado (24), o filhote se aninha no ombro e na ponta do dedo do funcionário. A amizade emocionou internautas nas redes sociais.

Os comentários celebraram a atitude de Ribamar, que dedicou seu tempo ao bichinho. “Que pessoa do bem!“. “Um exemplo“. “Parabéns, ainda existe pessoa de bom coração com a natureza”, disseram.

Frentista resgata filhote de bem-te-vi que caiu do ninho no Piauí e amizade emociona internautas — Foto: Reprodução
Frentista resgata filhote de bem-te-vi que caiu do ninho no Piauí e amizade emociona internautas — Foto: Reprodução

Ao g1, o frentista Ribamar Souza contou que o bem-te-vi caiu de um ninho feito em cima de uma placa do posto de combustíveis há 10 dias. Depois da queda, o pássaro machucou as asas e não conseguiu voar.

“Ele caiu do ninho que a mãe dele fez aqui no posto. Temos várias árvores aqui em frente. Cuidamos do filhote e ele se apegou com a gente. Já estava quase falando!”, relatou o funcionário.

Frentista resgata filhote de bem-te-vi que caiu do ninho no Piauí e amizade emociona internautas — Foto: Reprodução
Frentista resgata filhote de bem-te-vi que caiu do ninho no Piauí e amizade emociona internautas — Foto: Reprodução

Segundo Ribamar, a mãe do bem-te-vi o alimentava, de modo que os outros funcionários do estabelecimento apenas forneciam abrigo. Após esse período, o pássaro se recuperou e alçou voo, na manhã desta segunda-feira (26).

“Hoje ele se recuperou e foi embora. Ficou só a saudade do ‘Bem’. Mas talvez ele volte por aqui”, comentou o frentista.

Tratamento e reintrodução na natureza

Apesar do apego criado com as aves, a recomendação dos especialistas é que sejam encaminhadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Ibama) ou aos Centros de Reabilitação de Animais Silvestres da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Semarh).

O biólogo Anderson Guzzi, doutor em Zoologia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e professor de Ciências Biológicas na Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar), alerta que o contato indevido com os animais pode causar doenças.

“Há atualmente uma preocupação com a gripe aviária no litoral do país. Mesmo que o bem-te-vi não ofereça esse perigo, pode trazer outras zoonoses. O correto é encaminhar os pássaros aos centros de triagem, que realizam o tratamento e a reintrodução adequados”, explicou o professor.

Centro de triagem do Ibama em Teresina reabilita pássaros silvestres resgatados no Ceará — Foto: TV Clube
Centro de triagem do Ibama em Teresina reabilita pássaros silvestres resgatados no Ceará — Foto: TV Clube

A população deve acionar outros órgãos, como as secretarias municipais do Meio Ambiente ou o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), para que recolham os animais e os entreguem ao Ibama ou à Semarh.

“Nos casos de filhotes, a pessoa que os encontra deve ter um cuidado inicial, sobretudo com o manejo nutricional e o controle de temperatura devidos para cada espécie. Mas ainda deve fazer a comunicação do fato”, completa o analista ambiental do Ibama, Fabiano Pessoa.

Em Teresina, o Centro de Triagem fica localizado na superintendência do Ibama no Piauí, na Avenida Homero Castelo Branco, bairro Horto Florestal, Zona Leste da capital. Parnaíba conta com uma Unidade Técnica que também trabalha com o resgate de fauna.

Confira os telefones dos órgãos ambientais:

Ibama: (86) 2222-9500 Batalhão de Polícia Ambiental (BPA): 190 Corpo de Bombeiros Militar (CBM): 193 (solicitar o BPA)

Fonte: g1 PI

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias