PiauíMunicípios

Piauí tem quase 20% de alta nas mortes violentas; maior aumento do Nordeste e 3º do país

FOTO: REPRODUÇÃO

O Piauí teve 199 mortes violentas no primeiro trimestre deste ano. O aumento foi de 19,2% em relação ao mesmo período de 2022, quando o estado registrou 167 assassinatos. Os dados são Monitor da Violência, levantamento exclusivo do g1, divulgado nesta terça-feira (20).

O Piauí registrou o maior aumento de mortes violentas na região Nordeste e a terceira maior alta no país, ficando atrás somente do Amapá (87%) e Acre (20,9%).

Variação percentual de assassinatos nos Estados do Nordeste

Estados Variação percentual
Piauí 19,2%
Maranhão 6,6%
Rio Grande do Norte 0,8%
Alagoas 0,4%
Bahia -2,9%
Ceará -3,7%
Pernambuco -7,1%
Paraíba -9,9%
Sergipe -22,5%

Fonte: Monitor da Violência

Procurada pelo g1, a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP-PI) informou que o mês de janeiro de 2023 foi marcado por uma alta nos casos de Mortes Violenta Intencionais no Piauí, decorrente de uma tendência de alta iniciada no final do ano de 2022. Mas que após intervenções estratégicas, a tendência de alta foi invertida, iniciando a partir do mês de abril reduções consideráveis na quantidade neste indicador.

O Piauí tem aparecido repetidamente na contramão do país. No Brasil, a média mostra sucessivas reduções nos índices de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Neste último levantamento, a redução foi de 0,9%.

A única região do país a apresentar alta nos números de assassinatos é o Sudeste, com 8,2%. As outras regiões registraram baixa: Centro-oeste (-5,2%), Nordeste (-3%), Norte (-4,2%) e Sul (-5,7%).

O levantamento exclusivo, que compila os dados mês a mês, faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do g1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Combate às facções criminosas

Operações policiais são deflagradas em combate às facções criminosas — Foto: Divulgação
Operações policiais são deflagradas em combate às facções criminosas — Foto: Divulgação

Em março deste ano, o Governo do Piauí criou nove delegacias especializadas no combate às facções criminosas e o Núcleo de Apoio à Repressão de Roubos e Furtos de Aparelhos Eletrônicos (NARFF).

Além disso, o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) foi promovido à condição de departamento, passando a ser o Draco. Com a mudança de grupo para departamento, a atuação da Polícia Civil na repressão ao crime organizado contará com uma reestruturação, com mais equipamentos, policiais e orçamento.

A última ação do Draco foi a Operação Aparato, cujo objetivo foi desarticular células de duas facções criminosas que atuam no Litoral do Piauí.

Nota na íntegra da Secretaria de Segurança

O mês de janeiro de 2023 foi marcado por uma alta nos casos MVIs (Mortes Violenta Intencionais) no estado do Piauí, decorrente de uma tendência de alta iniciada no final do ano de 2022. Após intervenções estratégicas, no início da nova gestão, a tendência de alta foi invertida, iniciando a partir do mês de abril reduções consideráveis na quantidade neste indicador. A previsão numérica indicava uma alta maior ainda, que foi arrefecida e logo se tornou redução.

Desagregando o dado em razão dos tipos penais, observou-se, no período questionado, reduções de 42,86% nos latrocínios e de 14,29% nos feminicídios. As elevações nas mortes observados neste período deram-se em razão das disputas de território para o tráfico de drogas em pontos localizados do interior e da capital.

Em maio já conseguimos reduzir em 30% os MVIs, comparando com o mesmo período do ano anterior. As reduções que estão ocorrendo são fruto da reorganização das forças de segurança pública, e foco no enfrentamento às organizações criminosas e preservação da vida no trânsito.

A SSP-PI continua envidando esforços para preservar vidas, focando fortemente na redução de MVIs, por meio de uma repressão criminal qualificada, estruturação de serviços, equipamentos e nos serviços de inteligência nas áreas mais críticas do Estado. Além da restruturação das forças policiais, também foi criado o Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco), com nove delegacias especializadas no combate às facções criminosas, sendo quatro em Teresina e cinco distribuídas nas cidades de Parnaíba, Picos, Piripiri, Picos, Bom Jesus e Floriano.

Fonte: g1 Piauí

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias