DestaquePiauí

Piauiense perde R$18,6 mil em golpe da “Rata da Apple” que já fez mais de 100 vítimas em todo o país

Uma estelionatária, conhecida como “Rata da Apple”, fez fama nas redes sociais por supostamente facilitar a importação de produtos da Apple. No entanto, após o pagamento, as vítimas nunca receberam os produtos.

O perfil Liz Imports, com aproximadamente 200 mil seguidores, foi suspenso pelo Instagram após uma enxurrada de denúncias de golpe. A dona da página, Kesia Liz Neves Gomes Santos, responde a pelo menos 133 processos na esfera cível e é acusada de ter causado um prejuízo de mais de R$300 mil.

Piauiense perde R$18,6 mil em golpe da “Rata da Apple” que já fez mais de 100 vítimas em todo o país

De acordo com uma vítima ouvida pela coluna, Liz conta com uma rede de contatos tanto no Brasil quanto no exterior para tocar seus negócios.

“Ela recrutou meninas nas redes sociais que ligavam para pessoas com o sonho de ter um iPhone novo. Elas passaram a fazer uma espécie de call center atendendo clientes por meio do WhatsApp”, disse.

A golpista se mantém em local sigiloso para nunca ser alcançada pelos oficiais de Justiça e evitar a assinatura das citações para responder aos processos.

A coluna conversou com o administrador Sérgio Ricardo Farias, de 27 anos, que mora em Teresina, no Piauí. Ele é uma das centenas de vítimas que amargaram prejuízo após caírem na lábia da golpista. Sérgio pagou R$ 18,6 mil por dois iPhones 14 Pro Max jamais entregues ao destinatário. “Foi um golpe que começou em setembro do ano passado e ainda prossegue”, afirmou.

Grupos no WhatsApp e vários perfis de alerta no Instagram foram criados para chamar a atenção de futuras vítimas sobre os golpes praticados pela chamada “Rata da Apple”. As vítimas conseguiram identificar que grandes quantias em dinheiro eram repassadas para a namorada da golpista, uma piloto automobilística que mora em Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Este é um alerta para que as pessoas tenham cuidado ao comprar produtos pela internet, especialmente de pessoas desconhecidas. Sempre verifique a reputação do vendedor e procure informações sobre a empresa antes de fazer qualquer compra.

Fonte: 180graus com informações do Metrópoles

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias