Destaque

Professores da Rede Estadual de Ensino estão em estado de greve no PI após anúncio de retorno às aulas

Os professores da Rede Estadual de Ensino do Piauí irão iniciar o ano letivo em estado de greve. A informação foi repassada pela presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (SINTE regional de Picos), Gisele Dantas.

A sindicalista afirmou que anualmente os profissionais da Educação estadual realizam manifestações grevistas a fim de que o governador Wellington Dias pague os direitos da classe, como por exemplo, o reajuste do piso salarial. Além disso, os protestos incluem pedidos de melhorias nas escolas e no transporte para os alunos.

“No ano passado, em março de 2020, nós estávamos enfrentando uma greve. É a tal história, o governo não paga os direitos dos trabalhadores sem que a gente faça uma luta mais radical, a exemplo de 2018, que nós conseguimos o reajuste do piso salarial através da greve. Em 2019 a greve não decolou, não tivemos reajuste. Em 2020 nós estávamos na greve, acampados no Karnak, quando fomos pegos pela pandemia, isolamento social, daí quando veio a questão das aulas remotas. E mesmo estando de greve, os trabalhadores foram retornando para as escolas sem seguir a orientação do sindicato, que nós estávamos de greve, e também pelo momento de fragilidade da pandemia, […] o conselho do sindicato se reuniu e saímos da greve e fomos para o estado de greve”, argumentou Gisele.

Presidente do Sinte Regional de Picos, Gisele Dantas / Foto: Daniela Meneses

O estado de greve iniciado pelos profissionais, que iniciarão os trabalhos de forma remota, permite que os mesmos deflagrem a greve, de fato, a qualquer momento a partir do início do ano letivo, sem que haja necessidade de uma assembleia com a categoria.

Gisele Dantas criticou o governador Wellington Dias e destacou que o gestor não valoriza os professores piauienses.

“Wellington Dias é um fora da lei, ele não cumpre o plano de cargos e salários, os servidores estão com as promoções atrasadas desde 2016, que ele assina à passos de tartaruga essas promoções, porque ele tinha que assinar a cada ano aos professores que fazem mestrado, especialização, ele tinha que fazer essa promoção, tanto para os professores, quanto para outros profissionais, de acordo com o plano de carreira. Não tem mais o reajuste de piso [salarial], ele já extinguiu o reajuste de piso aqui no estado”, acrescentou.

Retorno das aulas

As aulas da rede pública do Piauí também serão, exclusivamente, no formato remoto. O retorno do período letivo está previsto para ocorrer no dia 1º de fevereiro.

De acordo com a portaria, as escolas terão a primeira semana de fevereiro para organizar um calendário escolar e também de um plano de retorno das aulas no formato híbrido, que deverá ser enviado à Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e ao Comitê de Operações Especiais (COE).

Fonte: Grande Picos

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar