DestaqueEntretenimento

Acabou o Covid: Wesley Safadão fará show para 4 mil pessoas na pandemia: “A população ligou o dane-se”

O cantor Wesley Safadão, que defende a retomada de shows presenciais durante a pandemia de Covid-19, disse que “a população ligou o dane-se” para justificar uma apresentação para quatro mil pessoas em Natal, no Rio Grande do Norte, em 21 de novembro de 2020.

“Os ingressos esgotaram em cinco minutos”, revelou Rafael Pessina no Melhor da Tarde desta quarta-feira, 18. “Ele é um grande defensor de voltar a área de entretenimento, seguindo todos os protocolos de segurança: checagem de temperatura, uso de máscaras, passar álcool em gel”, completou.

“Vale lembrar que Wesley Safadão já teve Covid. Ele sente o público apertou a tecla do ‘dane-se’. As pessoas estão se comportando assim”, completou Cíntia Lima. Em entrevista para a Revista Forum, o cantor explicou porque defende o retorno das apresentações.

“Não quero ser o salvador da pátria, mas não estou fazendo só por mim. Só o meio do entretenimento não voltou [a funcionar]. Bares voltaram, shoppings voltaram. Eu não acredito que as pessoas só peguem Covid depois das 20 horas”, disse Safadão à revista.

Wesley Safadão fará show para 4 mil pessoas na pandemia

O cantor já tem datas de shows marcadas para dezembro. A apresentadora Catia Fonseca não gostou da postura do cantor e criticou as pessoas que comparam ingresso. “Pelo amor de Deus! Têm cabeça de vento?”, questionou.

“Como vai falar que quatro mil pessoas é um show pequeno? Você já viu alguém ficar cantando de máscara? Vai ficar trocando máscara a cada duas horas? Para mim, a questão é bom senso. Nunca foi proibido pular da ponte, mas você vai lá e pula? Será que as pessoas vão ter que sentir na pele para se conscientizar?”, disse.

“Eu não tenho coragem de ir para lugares básicos, ver meus filhos, a minha mãe. A culpa é um pouco de quem faz [o show], mas a culpa também é de quem escolhe ir. O que me deixa abismada é que as pessoas não se conscientizam”, completou.

Mamma Bruschetta também lamentou a postura do público. “Parece que o povo desistiu de viver”, disse. “A sensação que eu tenho é que as pessoas estão fazendo isso já tem uma rotina bem próxima do normal”, finalizou Cíntia Lima.

Fonte: Band UOL

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar