DestaquePicos

Amigos fazem campanha para ajudar picoense agredida em assalto; ela teve traumatismo craniano e está internada

Lindalva é formada em nutrição e cursa mestrado na capital (Foto: Arquivo da família)

A picoense Lindalva Moura, de 23 anos, estudante do Mestrado em Ciência dos Materiais da Universidade Federal do Piauí (UFPI), teve traumatismo craniano em decorrência de agressões físicas sofridas durante assalto ocorrido sexta-feira (7), quando se deslocava a pé do Condomínio Santa Marta ao campus universitário, no bairro Ininga, zona Leste de Teresina.

Lindalva deu entrada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) com várias lesões, principalmente no rosto. Segundo a assessoria de comunicação do HUT, a universitária está consciente, lúcida, mas teve traumatismo craniano, e permanece internada na clínica médica do hospital.

De acordo com o delegado Ademar Canabrava, titular do 12º Distrito Policial, foi registrado um Boletim de Ocorrência, mas ainda não há informações sobre o suspeito. Segundo uma vizinha de Lindalva, ela foi encontrada por um senhor na calçada, já bastante machucada.

Familiares da picoense relataram que a jovem não reagiu ao assalto e que por conta das agressões ela não consegue ficar de pé nem falar direito.

Para ajudar no tratamento da jovem, amigos iniciaram uma campanha no WhatsApp. “Ela foi assaltada quando ia assistir aula de Termodinâmica, bateram bastante nela. Ela está no HUT com fratura no crânio. Estamos arrecadando fundos para ajudar no tratamento, para que ela possa fazer exames como a ressonância e a consulta com neurologista”, diz o idealizador da campanha, Kelson Fernandes Silva, da Secretaria de Pós-Graduação em Ciência dos Materiais.

O valor mínimo da doação é de R$ 10 reais e pode ser depositado/transferido para a seguinte Conta Corrente:

Banco do Brasil
Agência: 4249-8
Conta: 9895-7

Piauí Hoje

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar