DestaqueMunicípiosNotíciasSão Julião

Árvores morrem misteriosamente e intriga população de São Julião

Duas árvores da espécie nim indiano morreram misteriosamente na Rua Leopoldino Rocha, bem próximas da sede da Prefeitura Municipal, no centro de São Julião – PI e deixou a população do município de pouco mais de seis mil habitantes intrigada.

De acordo com a moradora da residência em que as plantas morreram, era de costume ela aguar as plantas todo dia pela manha.

Árvores morreram misteriosamente no centro de São Julião e intrigou moradores – Foto: Jeremias Carvalho

“Quando levantei cedinho e fui aguar as plantas como de costume percebi todas as folhas das mesmas secas e as árvores com a aparência de mortas”, declarou a moradora.

A possibilidade das árvores terem sido envenenadas não está descartada.

Uma outra árvore na Rua Marechal Castelo Branco morreu com características semelhantes.

Segundo o agrônomo  Damásio Cavalcante, o nim indiano é uma planta utilizada em países africanos como repelentes de insetos e pesticidas naturais e dificilmente esse tipo de árvore sofreria algum tipo de praga.

Origem do Nim Indiano
O Nim, ou Amargosa (Azadirachia indica A. Juss), syn Antelara azadirachta, Melia azadirachta L., é uma árvore frondosa que pertence á família Meliaceae (Figura 1), a mesma da Santa Bárbara ou Cinamomo, Cedro ou Mogno. É uma planta de origem asiática. Natural de Burma e das regiões áridas do subcontinente indiano, onde existem, aproximadamente, 18 milhões de árvores. É cultivada atualmente nos Estados Unidos, Austrália, países da África e América Central. É utilizado há mais de 2000 anos na Índia para controle de insetos pragas (mosca-branca, minadora, brasileirinho, carrapato, lagartas e pragas de grãos armazenados) nematóides, alguns fungos, bactérias e vírus, na medicina humana e animal, na fabricação de cosmético, reflorestamento, como madeira de lei, adubo, assim como paisagismo.

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar