Destaque

Chegam ao Piauí as 20 mil doses de vacina da Pfizer para iniciar imunização de crianças

Chegam ao Piauí as 20 mil doses de vacina da Pfizer para iniciar imunização de crianças

As 20 mil e 200 doses pediátricas chegaram na tarde desta sexta-feira (14) no aeroporto Petrônio Portela, após ter o voo cancelado.

As doses eram para ter chegado hoje pela manhã em Teresina, mas em virtude da tripulação testar positivo para a covid-19, as doses foram deslocadas para outra companhia aérea.

Por volta das 17h30, o voo da Gol trouxe as vacinas após nova logística do Ministério da Saúde.

Os imunizantes da Pfizer são para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos.

O governador Wellington Dias (PT) reafirmou o compromisso do governo do estado para vacinar os piauienses. “Essa chegada é muito importante, estamos alinhados com os municípios para fazermos rapidamente. Seguimos a ciência e o nosso objetivo é salvar vidas e, nesse caso, salvar vida de crianças. Vamos seguir a regra, vacinando primeiro as crianças com comorbidades, mas vamos a partir do critério da idade vacinar todas as nossas crianças”, disse.

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, explica que a Sesapi tem logística para distribuir as doses aos municípios até 12 horas após a chegada. “Amanhã nossas equipes já farão as entregas dos imunizantes para as Regionais de Saúde, onde os municípios poderão fazer a retirada”.

O Ministério da Saúde estima que 331.432 crianças nesta faixa etária devem ser imunizadas no estado.”Pedimos aos nossos gestores municipais que organizem suas equipes para que a vacinação das crianças aconteça de forma ágil e segura”, reforça o secretário.

A vacinação para este público será realizada com o imunizante da Pfizer, único, até o momento, autorizado para aplicação no público infantil pela Agência Nacional Vigilância Sanitária (Anvisa). O intervalo entre a primeira e segunda dose é 8 semanas. Para vacinar, é necessário que pais ou responsáveis acompanhem as crianças até o local de aplicação.

A vacinação deverá ser iniciada por crianças com comorbidades, acamados, com deficiência permanente, indígenas, quilombolas e depois de forma decrescente para público em geral.

A Fundação Municipal de Saúde já anunciou agendamento para a segunda-feira (17) voltado para esse público.

A imunização de crianças de 5 a 11 anos será feita por faixa etária, com prioridade para os que têm comorbidades ou sejam portadores de deficiência permanente.

De acordo com a atualização do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), do Ministério da Saúde, o intervalo entre as duas doses deve ser de oito semanas. Os pais devem estar presentes na imunização dos filhos e se isso não for possível, a aplicação deve ser autorizada em termo de consentimento assinado por eles.

Flash Yala Sena/Cidade Verde
(Com informações da Sesapi)

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo