Destaque

Cometa que passa a cada 50 mil anos pela Terra é visto no céu do Piauí

Nomeado cientificamente de C/2022 E3 (ZTF), o Cometa Verde foi visto no céu de Teresina na noite deste sábado (4). O raro fenômeno, que faz sua passagem a cada 50 mil anos pela Terra, foi registrado pelo pediatra Aluísio Andrade através de um telescópio refrator.

Em suas redes sociais, Aluísio compartilhou a imagem em que o cometa está bem brilhante e esverdeado.

Cometa Verde em Teresina (Foto: Aluísio Andrade)
Cometa Verde em Teresina (Foto: Aluísio Andrade)

“Com ‘melhores’ condições de visibilidade no hemisfério sul, o cometa C 2022 E3 ZTF já se faz presente no início da noite [sábado], mas se faz necessário estar em lugar escuro com baixa poluição luminosa (afastado das grandes cidades). A melhor maneira é observá-lo através de binóculos ou telescópio”, escreveu.

A imagem do “Cometa Verde” foi capturada através de telescópio refrator de 90mm e câmera DSLR Canon. Foram utilizadas 56 frames exposição de 4″ por frames, empilhadas no programa DSS.

Por que é verde?

Nas imagens registradas por telescópios, chama a atenção seu brilho verde e cauda longa. Um cometa só “acende” assim quando se aproxima do Sol (longe dele, é apenas uma bola de gelo sujo, com pedaços de rochas), e substâncias de seu núcleo passam diretamente do estado sólido para o gasoso, liberando gases e poeira, que criam uma nuvem ao seu redor — chamada de coma ou ‘cabeleira’.

Cometa C/2022 E3 (Foto: Michael Jager)
Cometa C/2022 E3 (Foto: Michael Jager)

A do C/2022 E3 (ZTF) é bem esverdeada, devido à sua composição diferente dos cometas esbranquiçados. A cor se deve à presença de carbono diatômico.

Quanto mais perto do Sol, estas partículas espalham-se por milhares de quilômetros, “sopradas” pelos ventos solares. Aí se forma a cauda — que desaparece quando o cometa distancia-se da nossa estrela. A do C/2022 E3 (ZTF) é azulada e tem aparência tripla.

Mas estes detalhes são vistos apenas com auxílio de telescópios e câmeras profissionais (astrofotografias).

O cometa

O C/2022 E3 (ZTF) é um pequeno corpo rochoso e gelado, de apenas 1 km de diâmetro, vindo das profundezas do Sistema Solar. Ele passou perto da Terra pela última vez há 50 mil anos, no final da Era do Gelo; as testemunhas foram nossos antepassados neandertais e os primeiros Homo sapiens.

O objeto errante foi descoberto em março de 2022, por um telescópio do Zwicky Transient Facility (ZTF — por isso seu nome), na Califórnia, Estados Unidos. Inicialmente, se acreditou tratar-se de um asteroide. Mas o aumento de seu brilho, ao ultrapassar a órbita de Júpiter, revelou que o C/2022 E3 (ZTF) tinha origem cometária.

Na quarta, ele passou “apenas” 42 milhões de quilômetros da Terra — o ponto mais próximo de nosso planeta, chamado perigeu.

Fonte: Meio Norte

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias