Foto: Cidade Verde

A insatisfação do povo por causa dos escândalos de corrupção no Brasil e a pífia participação da Seleção Brasileira na última Copa do Mundo, quando perdeu de 7 a 1 para Alemanha atuando em nosso País, sendo eliminada antes da semifinal, causam dores e temores no torcedor que se perpetuam.

Moradores da Rua 8, no Bairro Real Copagre, na zona Norte de Teresina-PI, trocaram o tradicional verde e amarelo da decoração para a Copa do Mundo, pelo azul e branco da Argentina, eterna rival do Brasil no mundo do futebol. Nem as fachada das casas escaparam. A ideia foi do aplicador de películas Raimundo Pereira Junior, que assegura: todos vão torcer pelo time de Messi.

A Argentina estreia na Copa do Mundo de 2018 às 10 horas de Sábado, 16 de Junho,  contra a Islândia.

“A gente estava querendo fazer um protesto por causa das coisas que estão acontecendo no País. Falei com a comunidade e nós resolvemos torcer para a Argentina”, disse Raimundo.

Para realizar a proeza de transformar a rua estreita em um pedaço da Argentina em plena zona norte de Teresina, o aplicador de película precisou ter muita lábia para convencer a maioria dos 13 moradores. “Só uma pessoa não aceitou, pois ela disse que, mesmo com o que está acontecendo, seu coração fala mais alto pelo Brasil. Os outros estão viajando e não conseguimos autorização”, relata.

Tudo saiu por pouco mais de R$ 300, investimento que, segundo o idealizador, valeu a pena. “Escolhemos a Argentina por causa dessa revolta que está no Brasil. A gente não acredita mais no Brasil país e nem no time”, revela.

Os 7 a 1 daquela inesquecível partida com a Alemanha na Copa do Brasil ainda machuca esse “argentino” do Real Copagre. “Na Copa passada aqui tudo estava pintado de Brasil e teve o 7 a 1, que motivou também a nossa revolta”, conta.

Foto: Cidade Verde

Ao invés do domingo, data da estreia do Brasil no mundial contra a Suíça, a festa na Rua 8 vai acontecer um dia antes. “Sábado vai ter jogo e toda a comunidade vai se reunir para assistir. Vai ser bom aqui. Será a primeira vez que vamos torcer”, afirma.

A fama da rua já está ganhando as redes sociais. Fotos da decoração postadas no Facebook estão viralizando nos grupos de whatsapp. “Já tem gente vindo tirar foto aqui”, disse Raimundo.

Joaquim Muniz, residente no Bairro Nova Brasília, também na zona norte de Teresina, em entrevista a reportagem do Tribuna do Nordeste, disse: “Sempre visto a camisa da Argentina, jamais torcerei pelo Brasil. Na minha casa todos estão convidados para a grande festa que faremos nos dias de jogo da Argentina. Dia de jogo do Brasil pra mim é velório”, disse esse brasileiro revoltando com a Seleção Canarinho.

Ana Braga, residente no Bairro Sacy, zona sul da capital piauiense foi mais critica: “Eu faltava matar em dia de jogo do Brasil, trabalhava que só uma condenada para ajeitar a rua. Agora vou torcer pela Argentina, pois enquanto nos matamos pela Seleção Brasileira a Rede Globo, os ladrões da CBF e os mercenários jogadores de futebol só ficam ricos”, finalizou.

Fonte: Cidade Verde

Comments