DestaqueMunicípiosPio IX

Fraudadores enganam 55 vítimas em Pio IX e prejuízo chega a R$ 120 mil

Imagem: Ilustração

Pelo menos 55 pessoas foram identificadas pela polícia como vítimas de golpes em programas do governo federal na cidade de Pio IX, 434 ao Sul de Teresina. Segundo o delegado Aureliano Barcelos, as fraudes ocorriam no Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem) e no Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e somam, até o momento, R$ 120 mil. Dois suspeitos foram identificados.

“Foram pelo menos 45 estudantes e 10 agricultores até o momento, mas as investigações continuam e já sabemos que o número de vítimas pode dobrar. As pessoas, na sua maioria da zona rural e com poucas condições, tinham direito aos programas e quando aderiam, não recebiam os valores em sua totalidade, recebiam um valor inferior ao de direito”, contou.

Ainda de acordo com o delegado, a polícia começou a investigar depois que uma das vítimas procurou a polícia para denunciar o caso. “As investigações começaram quando um aluno procurou a polícia depois de R$ 1.700 ter sido sacado de sua conta sem que ele soubesse. As imagens das câmeras do banco foram analisadas e mostram um funcionário fazendo o saque. Depois disso chegamos a mais quatro dezenas de vítimas”, disse.

Para a polícia, os suspeitos de cometer as fraudes são dois funcionários do banco, mas os indícios mostram que a dupla agia separadamente. “Um dos suspeitos desviava o dinheiro do Projovem, que era destinado aos estudantes. No decorrer das investigações constatamos que existiam outras fraudes no Pronaf, direcionada aos agricultores que tinham direito a um empréstimo de R$ 48 mil e recebiam apenas R$ 34 mil, sendo que uma funcionária da agência fazia o desvio de R$ 14 mil das vítimas”, relatou o delegado.

Na época, o banco afastou os dois funcionários suspeitos. “Desde o afastamento dos dois suspeitos, nunca mais houve casos semelhantes. Nossa missão está sendo difícil, pois ainda tem pessoas que foram vítimas sem saber. Agora trabalhamos no intuito de identificar e poder minimizar o prejuízo dessas pessoas, já que comprovada a fraude, o banco terá que restituir essas vítimas”, explicou Aureliano.

Após a finalização do inquérito a polícia deverá enviar à Justiça para os procedimentos necessários. Os dois suspeitos, se forem indiciados, podem ser preso ou responder o processo por fraude.

Regras mais rígidas

A investigação da fraude tornou mais rígidas as regras para a liberação dos financiamentos da agricultura familiar. Agora os produtores têm de provar a localização exata da propriedade e da lavoura.

Para receber financiamento, a propriedade deve estar mapeada e as coordenadas geográficas precisam constar no projeto. A imagem precisa ter boa resolução para que se possa identificar a cultura existente.

Portal Grande Picos

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar