DestaqueEsportes

Jovem atleta do Piauí é convocado para jogar torneio internacional pela seleção brasileira

João Maradona tem olhar preciso para revelar talentos / Diego Nigro/JC Imagem
João Maradona tem olhar preciso para revelar talentos Diego Nigro/JC Imagem

O corte de cabelo já não é o mesmo que o fez ser conhecido como João “Maradona” na década de 1990, quando ainda era jogador de futebol. O olhar apurado para descobrir novos talentos, por outro lado, continua o mesmo. Tanto que, na próxima quinta-feira, o atual olheiro do Sport comemora o fato de um terceiro jogador encontrado por ele estar se apresentando à comissão técnica da seleção brasileira sub-20. Depois do zagueiro Valnei, revelado pelo Santa Cruz, e do atacante Joelinton, formado no Leão, chegou a vez de Maradona ver o também atacante rubro-negro Juninho ir à Granja Comary, em Teresópolis (RJ), para integrar a equipe nacional dessa categoria.

O garoto vem sendo uma das grandes sensações do time da Praça da Bandeira este ano e foi convocado, junto a outros 19 jogadores, para as disputas do tradicional torneio de Toulon, na França. A competição começa no próximo dia 29 e vai até 10 de junho. Coincidentemente, na mesma época do ano passado, o atacante foi convocado pela primeira vez para uma equipe nacional de base. Na ocasião, integrou a seleção canarinho sub-18.

Juninho se apresenta na Granja Comary na próxima quinta-feira (25)

Natural de Amarante-PI, Juninho foi descoberto por João Maradona há dois anos, em um dos muitos peneirões que o olheiro do Sport costuma fazer em suas andanças pelos estados do Nordeste. “Fiz duas peneiras em Amarante. Pela manhã, Juninho não compareceu, porque existem muitos enganadores. Há pessoas que só vêm para iludir esses garotos. Graças a Deus, sou muito conhecido no Piauí. Juninho foi uma aposta que eu fiz. Com meia hora que eu o vi, eu acreditei. Falei que queria vê-lo mais uma vez, em outra peneira na cidade de Oeiras-PI. Ele saiu de Amarante e foi. Eu me impressionei. Vi muita qualidade, muito potencial e pouca idade. Disse a ele: ‘você vai ser o jogador que eu vou levar para o Sport. Eu tenho certeza que você vai jogar lá’. Hoje Juninho está aí, um jogador de seleção brasileira (de base) e do Sport, uma grande equipe do nosso futebol. Deus tem me iluminado muito nessas escolhas”, comentou Maradona.

CONFIANÇA

A missão de convencer a família de Juninho, então com 16 anos incompletos, a se transferir para Pernambuco não foi das mais difíceis. João Maradona chegou a atuar no Piauí quando era jogador e se tornou ainda mais conhecido naquele estado por ter ajudado a revelar muitos piauienses. Um dos exemplos é Renê, que está no Flamengo. “As famílias passaram a confiar em mim. Você vê muita gente por aí enganando a garotada e os pais ficam muito desconfiados. Infelizmente, algumas famílias veem os filhos envolvidos em droga, em coisas erradas. Sempre fui muito sério. Converso, gosto de olhar no olho. Nunca peguei dinheiro de pai de família, dinheiro de empresário para trazer jogador. Eu trago porque eu não vendo sonhos. Sou um cara que fala a realidade. Eu acompanho o jogador que vem no treino. Hoje o Sport é um clube que investe muito na base. Tem assistente social, psicólogo e é muito importante você passar essa confiança para as famílias”, contou.

UOL

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar