DestaquePicos

Merenda em escola municipal de Picos é preparada dentro de banheiro

Merenda em escola municipal de Picos é preparada dentro de banheiro

O ano letivo na Escola Municipal Celso Eulálio começou nesta segunda-feira (7) em condições precárias. As denúncias enviadas ao Grande Picos por pais de alunos mostram que a cantina da unidade está funcionando dentro de um banheiro, além disso, crianças do ensino maternal precisam subir escadas para chegar até as salas de aula.

A instituição de ensino foi transferida de forma provisória para o prédio da Escola Normal Oficial de Picos enquanto a sede passa por uma reforma. Por essa razão, algumas salas precisaram ser adaptadas para que as duas instituições de ensino possam coabitar o mesmo espaço, mas a transformação de um banheiro em cantina para preparação das refeições das crianças surpreendeu alguns pais.

As imagens mostram os utensílios domésticos espalhados pelo mesmo cômodo onde ainda existe uma privada instalada. No espaço está fogão, geladeira e outros objetos da escola infantil.

Pais descontentes

Heloísa da Conceição, mãe de uma das crianças matriculadas no Celso Eulálio, critica o espaço escolhido para instalação provisória da escola e diz que os pais estão sendo impedidos de entrar na instituição. “A colega aqui é mãe e disse que teve um barraco grande porque não deixaram a mãe entrar. Ela brigou para entrar. E quando entrou, estavam fazendo a merenda dos meninos no antigo banheiro”, conta.

Amparo Moura é avó de uma das crianças do maternal, ela diz temer pelas escadas que as crianças precisam subir para acessar as salas de ensino. “Todo dia num colégio diferente e sem adaptação para crianças. Eu tenho meu netinho de três anos, para subir duas escadas fica muito difícil. E se acontecer alguma coisa com ele nessas escadas, o que é que a gente vai fazer?”, interroga a avó.

“A escada não tem corrimão e os banheiros não são adaptados”, diz Eunice de Sousa, que também faz parte da comunidade de mães do Celso Eulálio.

“O colégio está sem infraestrutura, não é adaptado para a faixa etária das crianças”, avalia Priscila Kelly, que tem mais de um filho matriculado na instituição. “Se não tem condições de manter o colégio aberto, que fechasse, pedisse um prazo a nós, pais, para procurarmos outra escola com adaptações para as crianças”, acrescenta.

Adaptação

Rosilene Monteiro, secretária de Educação, negou a denúncia. A gestora afirma que “prima pela qualidade do ensino e que a qualidade do ensino também passa pelas instalações”. Segundo ela, o local onde está funcionando a cozinha nunca foi utilizado como banheiro.

“Na Escola Normal tem um espaço que era para ser um banheiro, dividido em box, mas nunca foi usado como um banheiro, nunca foi utilizado para esse fim”, defende, acrescentando que o espaço era utilizado como um depósito.

E no que se refere à cozinha, Rosilene Monteiro informa que o ambiente será modificado para atender às necessidades da escola municipal. “Vimos que dá para adaptar a cantina […] e pedimos para o pessoal da estrutura ir lá. Eles estão limpando, pintando, isolando uma parte, adaptando para uma cantina. Nunca foi usado para um banheiro e o espaço dá para ser a cantina do colégio sem nenhum problema”, reforça.

Estado e Município

O Grande Picos entrou em contato por telefone com a gerente da 9ª Gerência Regional de Educação de Picos (9ª GRE), Noêmia Marques, para comentar a relação das escolas da rede estadual coabitadas pelo município, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

VEJA MAIS FOTOS: 


Fonte: Portal Grande Picos

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar