Municípios

No Piauí, bombeiro socorre homem que ficou com anel preso no dedo 

Um homem, que não teve a identidade revelada, por pouco não teve o dedo anular amputado depois que o anel ficou preso. O inchaço impediu que ele retirasse a joia e dificultou a circulação sanguínea. Segundo o bombeiro David Brito, o tecido do dedo já estava necrosando podendo atingir toda a mão do paciente.

O homem chegou a procurar o Hospital Regional Chagas Rodrigues de Piripiri, Norte do Piauí, na noite de quinta-feira (11). No entanto, o objeto só foi retirado com auxílio de um bombeiro.

“A vítima reside na zona rural e já estava duas semanas com o objeto preso no dedo, quando decidiu procurar ajuda médica. Foi ao hospital, no entanto, os médicos não conseguiram cortar o objeto e fui acionado para resolver o problema”, contou o bombeiro.

Anel retirado do dedo do paciente em Piripiri — Foto: David Brito/Arquivo Pessoal

A direção do hospital informou que o bombeiro foi chamado porque a corporação possui uma serra exclusiva para esse tipo de ocorrência. A direção reitera ainda que a unidade de saúde tem um corta anel, porém a utilização do equipamento pode causar traumas ao paciente como a amputação do dedo.

“É normal chamamos o bombeiro em situações como essa, pois ele tem equipamento apropriado para fazer o corte sem deixar sequelas para o paciente. Temos no hospital um alicate, entretanto, acionamos o bombeiro porque o equipamento dele corta sem trazer transtornos ao paciente”, justificou a diretora do hospital Nadja França.

Após a retirada do anel, o homem retornou para casa.

Fonte: G1 Piauí

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar