Andrade Gutierrez e Siemens estão recebendo currículos para construção da Termoelétrica no Porto do Açú 

Porto do Açú administrado pela Prumo Logística agora viverá uma nova fase de prosperidade. Acontece que acabou de ser divulgado o fechamento do consórcio para a construção da Termoelétrica. As empresas que irão tocar o empreendimento são as monstras Andrade Gutierrez e a Siemens. O município de São João da Barra, no RJ, ao qual o porto é localizado, deve receber um verdadeiro exército de injeção na economia.

Assistam o vídeo de Michel Temer no Porto do Açú

Segundo a Prumo, as obras se desenvolverão até o final de março. As negociações envolvendo as empresas foram finalizadas com sucesso por intermédio da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que acabou autorizando as instalações da UTE GNA  e a  Açu Gas Hub. O objetivo da construção destas termoelétricas, será aproveitar o gás produzido na Bacia de Campos para tornar o Porto do Açú auto-suficiente. No próximo parágrafo, vejam quais serão os profissionais contratados:

  • Construção Civil –  Ajudantes, Pintores, Calceteiros, Eletricistas, Bombeiros, Armadores, Carpinteiros, Pedreiros, Encarregados, Mestre-de-obras e demais vagas relacionadas neste ramo.
  • Técnicos –  Elétricos, Eletrônicos, Eletrônicos, Eletromecânicos, Mecânicos, Automação, Instrumentação, Logística, Administrativos, Ambientais, Produção e outros relacionados
  • Engenharia – Civil, Elétrica, Mecânica, Produção e demais ensinos superiores relacionados

As candidaturas se darão em duas fases distintas: Construção e diretas.

  1. Para se candidatar as vagas da construção da termoelétrica , é necessário mandar seus currículos para o portal de empregabilidade do Porto do Açú no e-mail [email protected].
  2. Para as vagas diretas na termoelétrica após a sua conclusão, vocês devem deixar seus currículos no www.vagas.com/prumologistica.

Lembrando que isto foi um comunicado oficial da Prumo Logística, empresa gestora do Porto, como esta notícia veio direto dela, então não há com o que se preocuparem no que diz respeito a veracidade das informações.

Fonte: Click Petrólo e Gás

Comments