Destaque

O que vai 1º: carregador na tomada ou no celular? Muita gente faz errado

Existem dicas fundamentais que representam boas práticas voltadas ao uso do carregador de celular. Confira algumas medidas de segurança.

Muitas pessoas não sabem, mas usar o carregador de celular de forma incorreta pode causar danos ao aparelho e aumentar os riscos de explosão. Afinal, os efeitos incluem superaquecimento, curto-circuito, vazamento e perda de garantia.

Por esse motivo, é importante seguir as orientações do manual para não ter que lidar com surpresas desagradáveis. Ou seja, não ignore os fatores que tornam os gastos associados à manutenção, um prejuízo no final do mês.

FOTO: REPRODUÇÃO

4 regras para manter a vida útil do carregador de celular

  • Comece conectando o carregador na tomada

Primeiramente, antes de conectar o seu celular ao carregador, você deve verificar se a tomada está em boas condições. Nesse caso, observe se a voltagem é compatível e não há umidade. Em seguida, insira o plugue, certificando-se de que ele esteja bem encaixado e firme, enquanto evita adaptadores e extensões.

  • Conecte o smartphone ao cabo auxiliar

Em segundo lugar, o USB precisa alimentar o smartphone sem interferências, otimizando o carregamento. Contudo, a ausência de cuidado ao manusear o material, leva ao desgaste do revestimento. Visto que a borracha é frágil, não torça o cabeamento e verifique se o ícone da bateria aparece na tela. Essa ação prolonga a durabilidade do dispositivo, ao passo que sobrecarrega menos o sistema.

  • Desconecte o celular antes de remover o cabo

Quando você precisar interromper a carga, é aconselhável desconectar o aparelho primeiro. Conforme mencionado, não arranque ou puxe pela ponta, porque o fio cobre tende a arrebentar. Outra dica é iniciar a recarga no momento em que o marcador atingir cerca de 15% a 20%, e não o desligamento total.

  • Não esqueça de usar apenas carregadores originais

Por último, o carregador falsificado não tem as garantias de um produto certificado por órgãos reguladores. Por exemplo, no Brasil é necessário receber o selo da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Sendo assim, a substituição responsável depende da aquisição de um item testado. Portanto, livre de componentes desconhecidos que podem gerar incêndios.

Fonte: Edital Concursos Brasil

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias