DestaqueNotícias

Padre sãojuliãoense Wagner Carvalho se encontra com o Papa no Vaticano e revela sua emoção em falar com o pontífice  

Padre Wagner se encontra com o Papa e revela sua emoção em falar com o pontífice
Padre Wagner se encontra com o Papa

O Papa Francisco recebeu em audiência, no último sábado (21/10), na Sala do Consistório, no Vaticano, a comunidade do Pontifício Colégio Pio Brasileiro de Roma, por ocasião dos trezentos anos do aparecimento da imagem de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba.

Em suas palavras, o Pontífice, descreveu “Como é importante sentir-se num ambiente acolhedor, quando estamos longe e com saudades da nossa terra! Isso ajuda a superar as dificuldades para adaptar-se a uma realidade onde a atividade pastoral não é mais o centro do dia-a-dia. Vocês já não são mais párocos ou vigários, mas padres estudantes. E, essa nova condição pode trazer o perigo de gerar um desiquilíbrio entre os quatro pilares que sustentam a vida de um presbítero: a dimensão espiritual, a dimensão acadêmica, a dimensão humana e a dimensão pastoral”.

O Papa ainda destacou a alegria com a qual o povo brasileiro espera pelo retorno dos sacerdotes brasileiros que atualmente vivem na Itália. “O povo de Deus gosta e precisa ver que seus padres se amam e vivem como irmãos, ainda mais pensando no Brasil”, concluiu.

Papa Francisco reunido com padres brasileiros

Entre os presentes, estava o Padre Wagner Carvalho, da Diocese de Picos, residente no Colégio Pio Brasileiro e estudante de Catequética, junto à Universidade Salesiana. Ele nos falou um pouco deste seu encontro com o Papa e da sua experiência vivida em Roma.

“Primeiro, o encontro com o Papa, sempre é marcado de muita emoção, mas também de muitas expectativas, o que ele nos falará? Quais palavras ele usará que poderão ressoar na nossa vida pessoal de presbítero? Neste sentido, fomos agraciados pelo tema: fraternidade presbiteral. Ele nos explicou que a maneira dos padres viverem unidos, compartilhando as alegrias e as dificuldades do magistério, ajuda-os a superar algumas “doenças” que podem afetar a vida do discípulo de Cristo. Um outro momento esperado do encontro, foi a saudação pessoal com todos que estavam ali. Então, aproveitei e o agradeci pelo presente de aniversário que era aquele de estar se encontrando com ele um dia antes… ele sorriu e disse, verdade? Pois Deus te abençoe, siga em frente. E nos despedimos”, disse o padre Wagner.

O sacerdote ainda acrescentou: “Encontros assim nos fortalecem e ajudam-nos a superar as mudanças que a nova missão nos traz. Já estou em Roma há mais de um ano. Muitas coisas a gente aprende, outras acostuma-se. É verdade que se trata de uma experiência única e, por isso, devemos vivê-la bem, estudar bem, rezar bem e conhecer bem novas culturas. Assumo esta missão como um serviço à nossa Diocese de Picos. Cada informação que absolvo aqui é pensando como adaptá-la em nossa Diocese, com nosso povo e, assim, dar continuidade a missão da Igreja que é de evangelizar.

Entrevista concedida ao Portal Folha Atual via e-mail.

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar