Após pedir ajuda através de um vídeo compartilhado e viralizado nas redes sociais, o cantor e compositor piauiense Paulynho Paixão, de 40 anos, foi procurado pela reportagem do Programa Domingo Show, da Record, e aceitou o convite para se internar em uma clínica de reabilitação em São Paulo. Há 10 anos o piauiense convive com problemas causados pelo uso das drogas, e mesmo a fortuna que conseguiu com a composição de grandes sucessos se esvaiu, usada para pagar dívidas contraídas ao longo dos últimos anos.

O programa, exibido neste domingo (06), proporcionou ainda o reencontro de Paulynho com os pais Francisco e Joana, que de São Miguel da Baixa Grande (PI) foram para São Paulo, onde o cantor passou os últimos meses.

Na entrevista concedida, em um quarto de hotel onde estava de favor, Paulynho confirmou que chegou a dormir na rua, passou fome e frio, no fundo do poço. Ele perdeu o casamento e o convívio com a filha de dois anos, e agora tenta recomeçar, se livrando do vício da droga e do álcool. “Quero me limpar e ficar como eu era”, disse.

paulynho.png

Se não tivesse perdido tudo, Paulynho teria acumulado um patrimônio de aproximadamente R$ 3 milhões. Tinha fazenda – comprada de um ex-prefeito de sua cidade -, carros de luxo, moto, ônibus de show. Compôs sucessos que foram eternizados nas vozes de Léo Magalhães, Simone e Simaria, Calypso, Aviões do Forró, e ficou conhecido como o Rei do Coladinho. Em uma única noite chegou a receber até R$ 120 mil por show.

Ele é o segundo dos seis filhos de seu Francisco e Dona Joana, que comemorou a iniciativa do filho em buscar se libertar das drogas. “Fiquei emocionado, com pena, não pensei duas vezes e pedi a Deus, que me dê força, meu filho tá precisando de apoio”, disse o pai, em entrevista ao programa.

p1.png

Seu Francisco disse que o filho nunca lhe contou sobre os problemas com a droga, que sabia da situação apenas por alto.

Segundo Paulynho, foram os “amigos” que contribuíram com a sua derrota na carreira. “O maldito de um amigo, vem dizer ‘experimenta essa onda’, ‘essa é a onda do artista'”, relata o cantor, afirmando estar hoje no fundo do poço. “Quero sair dessa, quero ficar bom”, completa.

O piauiense assumiu o compromisso de passar seis meses internado na Clínica Huxley.

Assista:

180/Com informações do Domingo Show

Comments