Paulynho Paixão se irrita e acusa cantor piauiense de plágio da música ‘Nota 10’; já é o maior sucesso do momento

0
7541
Paulynho Paixão se irrita e acusa Kabral de plágio da música ‘Nota 10’ – Foto: Reprodução

O cantor Paulynho Paixão, de Teresina-PI, se meteu em mais uma polêmica, desta vez nas redes sociais, ao comentar uma postagem do Cantor Kabral, de Pedro II-PI, que faz o maior sucesso na região de Campo Maior e no norte do Piauí. Uma das músicas cantadas por Kabral em seus shows é “Nota 10” de autoria de Paulinho Paixão, mas que o cantor já até vendeu os direitos autorais.

No último sábado (16/06) Cabral se apresentou na zona rural de Jatobá do Piauí e em seguida na cidade de Barras-PI. Foi desta última apresentação que o cantor fez um agradecimento no seu Instagram. “Obrigado Barras-PI. Chama que o rei chegou” escreveu.

Kabral se apresentando no sábado no Povoado Bem Bom, na zona rural de Jatobá do Piauí, antes do show em Barras. (Foto: Fábio Wellington).

Também por sua conta na rede social, Paulynho Paixão disse, entre outras coisas, que Kabral era cara de pau, que tinha lhe bloqueado no celular e estava proibido de cantar “nota 10”. Disse ainda que estava entrando na justiça para que Kabral não cantasse a música. A postagem teve dezenas de comentários, inclusive de artistas como Zezo, e foi apagada por Kabral.

KABRAL FALOU AO EM FOCO

Nesta terça-feira o Em Foco falou com Kabral. Ele disse que apagou a postagem porque não gosta de polêmica e explicou que o Paulynho Paixão lhe procurou para vender os direitos autorias da música, mas que pediu um valor que ele [Kabral] não podia pagar naquele momento. Disse que a música foi vendida à “A3 Entretenimento” e editada para o cantor Junior Viana, que inclusive já gravou a versão em forró.

“Não gosto de briga, de piadinha. Liguei pra ele e conversamos sobre a música. Ele sabe que ela é obra dele, mas hoje os direitos autorais são da editora A3 e ela, se quiser, que me proíba de cantar. Música é pública. Os direitos podem ser meus, mas não posso proibir alguém de cantar ela” disse Kabral ao Em Foco.

A reportagem também tentou falar com Paulynho Paixão, atraves de número que aparece em suas redes sociais com código 77 e final 1300, mas as ligações não foram completadas.

SOBRE MÚSICA

Kabral disse que começou a cantar a música “Nota 10” em seus shows em 2015. Numa conta em nome de Paulynho Paixão, a mesma música foi postada no YouTube em março deste ano. No início de junho, o cantor Junior Viana também postou a música em sua conta dizendo ser “musica nova” para o São João de 2018.

Ouça Nota 10 com Paulynho Paixão:

Ouça Nota 10 com Junior Viana:

OUTROS ARTISTAS JÁ CANTAM NOTA DEZ

O cantor Xandy já postou vídeo ouvindo e cantando a música, na voz de Kabral. O cantor Romim Mata, em show na cidade de Campo Maior, no dia 9 de junho, cantou a mesma música e citou que a autoria era de Paulynho Paixão, mas que era Kabral quem tinha dado vida à obra. Disse, inclusive, que se encontrou com Kabral no Hotel e apresentou algumas músicas suas ao colega.

QUEM É KABRAL

Nasceu no então Povoado Lagoa de São Francisco, hoje cidade, mas mora desde criança na cidade de Pedro II. Começou a cantar na banda “Chamego Jovem” aos 11 anos de idade. O componente mais velho da banda, o tecladista, tinha 15. Aos 15 anos Kabral foi para a Banda Obsessão Musical de Pedro II, onde ficou até aos 20 anos, quando montou sua própria banda “Kabral e Mordida de Amor”.

NOVO PROJETO

Fazendo em media 05 shows por semana, Kabral mira voos altos. Segundo Kabral, ele mesmo quem cuidava de tudo, mas hoje já tem um empresário e está montando uma grande estrutura para shows e expansão. “O projeto é viajar para outros Estados. Em julho já vamos para Alagoas, Pernambuco e Bahia, com nova estrutura” diz Kabral.

Uma van e cinco pessoas. Esta é a estrutura do fenômeno da seresta na região norte do Piauí (Foto: Domingos Jose/Campo Maior Em Foco)

Atualmente, o cantor se apresenta na companhia de um tecladista, um guitarrista e um técnico de som, além do motorista de uma Van do cantor. No novo projeto inclui um ônibus e uma equipe com 14 pessoas.

Fonte: Campo Maior em Foco

Comentários Facebook

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA