EducaçãoMunicípios

Por falta de internet, alunos de cidade do Piauí adetram a mata e sobem em morro para estudar

Apesar de o ensino à distância ter sido adotado como o meio mais seguro de estudo nos tempos atuais de pandemia, este não tem sido bem o caso para os alunos da escola Estadual Elon Machado Moita, da cidade de Lagoa Alegre, que residem na zona rural daquele município que vêm recorrendo a meios desconfortáveis e até arriscados para conseguir estudar.

Professora Valdene Tavares.

Por conta da falta de sinal de rede de telefonia móvel, cerca de 20 alunos da localidade Canto dos Silva decidiram por conta própria se reunirem no topo de um morro para que possam ter acesso ao conteúdo passado pelos professores. Sendo necessário percorrer diariamente uma trilha que foi aberta por eles mesmos para chegar no único local com internet.

A professora Valdene mostra as dificuldades enfretadas pelos alunos para chegar ao topo do morro.

Mesmo estudando juntos, subir o morro não é a única dificuldade. Como a escola atende a diferentes localidades, alguns dos alunos precisam se deslocar a vários quilômetros  para chegar até o ponto de encontro e estudar.

Durante todo o período de percurso e estudo no local, os alunos ficam continuamente expostos a chuva, mosquitos, sol quente e outros riscos, como doenças transmitidas por mosquitos. Dificuldades essas que acabam por levar muitos a desistir.

Alunos estudando remotamente no topo do morro.

A equipe do portal Realidade em Foco entrou em contato com a professora Valdene Tavares (professora de Artes do Estado e do Município)  responsável por compartilhar a situação dos alunos nas redes sociais. Segundo ela, sua intenção era não só de mostrar a rotina vivia por muitos alunos que vivem em zonas rurais, mas também conseguir com o Governo do Estado ou Municipal a instalação de internet na localidade  para os estudantes, visando ajudar não só seus alunos, mas prevenir a evasão escolar que tem se agravado cada vez mais.

Francisco Vinícius, aluno da Escola Elon Machado Moita obteve 960 pontos no Enem.

Alunos da Escola Elon Machado Moita sempre se destacam no Enem, conseguinda notas alta, como foi o caso do aluno Francisco Vinícius, que conseguiu 960 pontos.

É de responsabilidade do Governo municipal e estadual intervir na situação e procurar um meio viável de manter a educação nas áreas tanto urbanas quanto rurais e evitar que casos como esse não sejam necessários para que jovens tenham acesso ao conteúdo didático remotamente.

Fonte: Realidade em Foco

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar