DestaqueMunicípios

Retrospectiva 2017: Reveja os fatos que marcaram o ano no estado do Piauí

Retrospectiva 2017: Reveja os fatos que marcaram o ano no estado do Piauí

Corrupção foi a palavra mais citada nos noticiários da Rede Clube no ano de 2017. Ao todo foram 437 vezes em que o país acompanhou as delações de executivos da Odebrecht e que revelaram o esquema de propina feito com políticos brasileiros, entre eles cinco piauenses. Na retrospectiva 2017 casos de corrupção foram lembrados também em Miguel Leão, o menor município do Piauí. A cidade teve quatro prefeitos apenas neste ano.

Em fevereiro o prefeito Joel de Lima (PSD) e o vice, Jailson de Sousa (PT) tiveram as candidaturas impugnadas por participarem da inauguração de um centro de convivência durante o período eleitoral. Na mesma inauguração estava o presidente da Câmara Municipal Antônio José de Abreu, que assumiu no lugar dos cassados e por isso no dia 16 de junho ele também foi cassado.

Na capital o ano começou com o quarto mandato de Firmino Filho, que enfrentou problemas como famílias desabrigadas no período chuvoso, buracos nas ruas, protestos dos usuários de ônibus e greve dos motoristas. A capital do Piauí também acompanhou a chega do aplicativo Uber, com resistência e ainda sem regularização.

Neste ano a Ponte do Meio foi concluída, após quatro anos de espera, contudo outras obras ainda vão ficar para 2018 como a duplicação da BR-316 e o Rodoanel de Teresina.

Terra treme e manifestações em Teresina

O ano começou com um tremor de terra no Piauí. Conforme o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo, foi registrado tremor de terra com epicentro entre as cidades de Belágua e Várzea Grande, no Maranhão com magnitude 4,6 graus na escala Ritcher às 9h43 (horário local) desta terça-feira (3).

A capital também se movimentou em manifestações contra as reformas previdenciária e trabalhista. Manifestações e greves marcaram também o ano para o governo do estado, quando se alegou dificuldades para pagar até mesmo a folha de pagamento e criou-se mais coordenadorias, pastas que funcionam de maneira precária por falta do básico.

Violência atingiu toda a sociedade

Famílias de Camilla Abreu e Iarla Lima protestaram juntas por justiça contra o feminicídio (Foto: Simplício Júnior)
Famílias de Camilla Abreu e Iarla Lima protestaram juntas por justiça contra o feminicídio (Foto: Simplício Júnior)

A criminalidade atingiu a todos, como o administrador Marco Antônio Oliveira, achado em uma estrada vicinal que dá acesso à BR-226, na cidade de Timon – MA. Este foi também um ano de crimes de ódio com o registro dos feminicídios das estudantes Iarla Lima e Camilla Abreu. Foram mulheres mortas pelos namorados, integrantes do Exercíto Brasileiro e Polícia Militar do Piauí (PM-PI). Outra vítima, mas de uma abordagem errada da PM-PI, foi a menina Emile Caetano.

O ano de 2017 foi também marcado pela violência na BR-135, em que acidentes destruíram famílias. Ao todo, mais de 40 pessoas perderam a vida em uma rodovia com um desnível de 30 cm. Também no Sul do Piauí um vigia, que trabalhava no Parque Nacional Serra da Capivara, morreu após um confronto com caçadores.

Desafios na capital

Em 2017 foi aprovada a subconcessão do serviço de distribuição de água para uma empresa particular, mas as reclamações continuam. Assim como os guardas municipais de Teresina que fizeram protestos por falta de condições de trabalho, logo que assumiram os postos. O ano também foi de aumento de R$ 40 no preço do gás.

Em Teresina, lutando pela terra, moradores tiveram de enfrentar um incêndio que destruiu 200 casebres de palha e matou uma criança de dois anos.

Horror no sistema penitenciário

Menino de 13 anos foi encontrado debaixo da cama de um detento (Foto: Divulgação / Sinpoljuspi)
Menino de 13 anos foi encontrado debaixo da cama de um detento (Foto: Divulgação / Sinpoljuspi)

A bomba relógio explodiu no sistema prisional. Uma crise anunciada há anos pela superlotação culminou em grevesrebeliõesfugas e torturas. O mais surpreendente e impossível de entender: um menino de 13 anos foi encontrado debaixo de uma cama na Colônia Agrícola Major César. Niguém até hoje sabe porque a criança estava lá e como ninguém percebeu a presença de um menor na cela.

O presidente Michel Temer (PMDB) autorizou a vinda de tropas federais para atuar em presídios no Piauí, mas nunca chegaram ao estado.

Esperança no Shopping da Cidade

Da desolação de um ano difícil para a esperança. Uma mulher deu a luz no Shopping da CidadeAna Leda Alves, 22 anos, deu à luz ao pequeno Thiago. A mãe contou à época que fará questão de que o filho saiba como nasceu. “Quando ele crescer ele vai ficar sabendo como tudo aconteceu, vai ficar sabendo que ele foi um guerreiro e que ele veio no tempo de Deus, porque para mim foi uma providência de Deus ter pessoas que puderam me ajudar naquele momento”, disse.

Fonte: G1

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar