DestaqueMunicípiosNotícias

152 pessoas cometeram suicídio no último ano no Piauí e Governo lança plano de combate

O suicídio é um grande problema de saúde pública, como aponta relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A cada 40 segundos, uma pessoa, no mundo, tira a própria a vida. No Piauí, foram 152 mortes em 2016, o que torna o Estado com a maior taxa de mortalidade no país, com 7,6 por 100 mil/habitantes.

Governador no lançamento do Plano Estadual de Prevenção ao Suicídio (Foto: Jessica Kamila/OitoMeia)

Preocupado com a situação, o governador Wellington Dias (PT) através da Secretária de Saúde desenvolveram o Plano Estadual de Prevenção ao Suicídio que foi lançado na manhã desta quinta-feira (24/08) na APPM.

O secretário de Saúde, Florentino Neto apontou a importância do plano para o Estado. “Nós estamos diante de um grande problema que assusta toda a humanidade. Aqui nós temos índices que nos assustma. Este plano tem como principal meta articular a prevenção ao suicídio através da rede de saúde e isso é preciso com qualificação dos profissionais e sensibilização dos profissionais de educação e segurança”, disse ele. Florentino torce por uma integração entre órgãos para o combate a doença.

“Então se o governo está motivado e nós estamos conscientes do problema vamos trabalhar de mãos dadas, juntos. Nós vamos passar para as quatro grandes regiões do Estado para a qualificação de profissionais. Que possamos olhar para trás no futuro e ver que o número de suicídios no Piauí diminuiu”, falou o secretário.

O governador Wellington Dias comemorou a iniciativa da criação do plano, mas afirmou preocupação com a situação do Piauí. “Embora possamos comemorar em 2016 uma significativa queda, nós vinhemos de anos consecutivos de altas no número de suicídios no Estado. Nós estamos quase o dobro do índice do Brasil, é preocupante. Há necessidade de aprofundar o diagnóstico, temos um mapa onde vemos os lugares com maior número de casos, ter a ciência para a gente entender tudo isso, temos que organizar uma rede nessa área na politica de prevenção e tratamento ao suicídio. Além, é claro, da qualificação dos profissionais dessa área e a preparação da própria família”, falou.

COMO FUNCIONARÁ O PLANO

Dias apontou a vida conectada nas tecnologias atuais como pontos que influenciam no crescimento de casos de suicídios. “Também vejo que a nossa geração e muito menos as próximas gerações não estão preparadas para esse mundo novo e com o que acontece que há muitas coisas terríveis. Precisamos conhecer e nos preparar para essa nova forma de viver”, concluiu o governador. O lançamento se dá em conjunto com a realização do Seminário Estadual de Prevenção e Posvenção ao Suicídio.

“O material foi produzido por pesquisadores e especialistas da área e prevê o conjunto de medidas que devem ser tomadas por diversas instâncias governamentais, municípios e sociedade civil para que possamos controlar o suicídio e conscientizar as pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde mental”, comenta Gisele Martins, gerente de Saúde Mental do Estado.

O Plano prevê a implantação de fluxos e protocolos de acolhimento e manejo de pessoas que tentaram ou cometeram suicídio para as redes de Atenção à Saúde (SUS), Educação, Segurança e Socioassistencial (SUAS), para isso o Governo investirá na qualificação dos profissionais dessas redes e demais atores intersetoriais que atuam diretamente na rede de cuidados a esses cidadãos.

Será disponibilizado um sistema de hotline, com atendimento em telemedicina para assistência psiquiátrica pelo SAMU.

Sobre o suicídio

Segundo estudo, 804 mil pessoas cometem suicídio todos os anos em todo mundo. O Brasil é o oitavo país em número de suicídios.

O Piauí apresenta uma taxa bruta de mortalidade por suicídio superior à do Brasil e Nordeste no período de 2010 a 2014, caracterizado por uma tendência crescente, ao se fazer uma comparação entre os anos de 2010 e 2014 respectivamente. Em termos de dados absolutos, evidencia-se que Teresina é o município com maior número de óbitos por suicídio, seguido pelos municípios de Parnaíba e Picos.

OitoMeia

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar