Destaque

Após 17 tentativas, filha de agricultores é aprovada em medicina na universidade federal e se emociona 

A jovem maranhense Sabrina da Silva, 20, emociona internautas de todo o Brasil. Filha de agricultores no interior do estado, ela passou em Medicina na Universidade Federal de Roraima (UFRR) e decidiu publicar o registro do momento em que descobriu a conquista.

Ao BHAZ, Sabrina conta que os pais sempre incentivaram ela e os irmãos a estudar. Filha caçula do casal, que é analfabeto, ela prestou vestibular 17 vezes antes de passar na universidade dos sonhos. Desde a infância, achava bonito ser chamada de “doutora”. Agora, a futura profissional da saúde pede ajuda para custear a ida à Roraima e os materiais de estudo.

Ainda adolescente, quando trabalhava em uma padaria em sua cidade natal, Itinga do Maranhão, a jovem decidiu se mudar e viver uma nova aventura na capital São Luís. Ela desejava cursar o Ensino Médio na cidade grande e, naquele momento, já sabia que queria fazer uma faculdade. Apesar disso, também tinha receio, devido às origens humildes.

FOTO: REPRODUÇÃO

“Eu tinha medo de falar que queria Medicina por causa das probabilidades, não tinha essa ousadia. Mas tomei o primeiro passo, consegui uma pessoa que me recebesse lá, que cuidou de mim como família”, recorda, agradecida.

Sonho da universidade

Em São Luís, Sabrina frequentou uma escola pública e aproveitou diversas oportunidades dentro do instituto: foi até líder de grêmio estudantil. Naquela época, já começou a sonhar com o Enem (Exame Nacional do Ensino Médo) e notou que poderia, sim, ter uma chance de cursar uma universidade pública.

Após tentar se convencer de que queria ser dentista, pelas chances de aprovação serem maiores, a maranhense conseguiu fazer um cursinho de redação e passou nos cursos de Enfermagem e Odontologia no terceiro ano do Ensino Médio. Foi então que o sonho ganhou fôlego.

FOTO: REPRODUÇÃO

“Eu passei na Universidade Federal do Maranhão. No ano seguinte, passei nos dois cursos novamente, só que na Universidade de São Paulo, pela nota do Enem”, conta ao BHAZ.

No meio de todas essas conquistas, Sabrina conheceu o cientista Rodrigo Dias em uma palestra da escola dela. Com a ajuda do rapaz e de Dona Irene, uma senhora que a apoiou financeira e emocionalmente, conseguiu entrar no cursinho preparatório e intensificar ainda mais os estudos.

‘Não pretendo desistir’

No aguardado dia da prova, um veículo local fez entrevistas com alguns alunos, inclusive ela. Quando perguntada sobre expectativas, ela respondeu que “foi para passar”.

“Dormi sozinha no aeroporto de Manaus, onde fiz minha conexão. Estava muito frio, mas fui com a certeza no coração de que ia estar buscando minha vaga”, relembra.

Após passar em Medicina na UFRR, Sabrina se deparou com mais desafios. “Ainda não tenho como custear a passagem pro Maranhão para Roraima, além de materiais que vou precisar, como livros, jaleco e estetoscópio. Mas não pretendo desistir”, ressalta a maranhense.

FOTO: REPRODUÇÃO

“Assim como Deus mandou várias pessoas para me ajudar na minha vida, sei que Ele não vai me desamparar agora. Pretendo me formar, ajudar o próximo, e ser uma excelente profissional”, completa.

Sentimento de alívio

Após fazer 16 vestibulares até conseguir sua aprovação, Sabrina se sente aliviada. “Foi como se eu tivesse tirado um peso muito grande das costas em relação aos vestibulares e tantos ‘nãos’ recebidos. Minha família não me cobrava muito, mas eu mesma me pressionava. Queria passar na faculdade, me formar para poder ajudar meus pais o quanto antes. Eles sofreram muito para criar todos nós, são sete filhos”.

A mãe de Sabrina, Maria de Fátima da Silva, tem 50 anos e atualmente, cuida da casa. Já trabalhou como empregada doméstica, lavando roupa dos vizinhos e cuidando dos filhos deles. O pai, João Pinheiro, tem 56 anos e é produtor rural.

FOTO: REPRODUÇÃO

“Aquele momento que eu ouvi meu nome na rádio, percebi que não iria mais estudar coisas que eu não gostava muito, e tinha até pesadelos. Foi um alívio saber que eu tenho uma vaga e depois que eu estiver matriculada, vou ter uma sensação ainda mais maravilhosa”, celebra a filha de Maria de Fátima e João.

Ajuda com os custos

Para arcar com os valores da passagem e dos materiais de estudo, Sabrina deve criar uma Vaquinha em breve. Quem quiser ajudar a futura estudante de Medicina da UFRR, pode contribuir para os seguintes dados do PIX:

PIX: Celular – (98) 981122372
Nome: Sabrina da Silva Santos
Banco: Nubank

Fonte: BHAZ

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Portal É Notícias