EducaçãoPio IX

Em Pio IX, professores e alunos protestam contra superlotação de turmas em escola estadual

Em Pio IX, professores e alunos protestam contra superlotação de turmas em escola estadual

Uma decisão da Secretaria Estadual de Educação do Piauí (Seduc/PI) vem gerando polêmica no município de Pio IX.  É que através de uma normativa, a Seduc/PI passou a permitir superlotação em salas de aula, com até 45 alunos por turma. Tal medida vem sendo adotada pela Unidade Escolar Nossa Senhora do Patrocínio (UESNP) localizada no centro de Pio IX. A medida, no entanto, não agradou professores e alunos que denunciam que o espaço das salas de aula não possuem condições adequadas para comportar tamanha quantidade de estudantes.

Professores, pedagogos e estudantes preocupados com a qualidade da educação e indignados com a decisão da Seduc/PI têm se manifestado através das redes sociais. De acordo com a professora Simone Pinheiro, a superlotação de turmas demonstra a falta de zelo da Seduc/PI com a educação pública e a medida pode afetar o futuro dos estudantes.

Nova normativa da Seduc permite até 45 alunos por turma

“Com o intuito de reduzir despesas, a Seduc/PI retira de onde não poderia e impõe aos estudantes, gestores, famílias, professores e a toda a sociedade uma situação que desrespeita não só a legalidade, mas, sobretudo, a cidadania e direitos fundamentais de professores e alunos”, disse bastante preocupada, a professora.

A coordenadora Eristânia Gonçalves, disse a redação do Portal É Notícias, que na tentativa de sensibilizar os técnicos da Seduc/PI, a comunidade escolar, através da equipe gestora da escola, tem mantido contato permanente com os responsáveis, inclusive já conversaram com o Secretário de Educação, Ellen Gera.

Alunos protestam contra superlotação de turmas em escola de Pio IX

“Com a junção de turmas a Unidade Escolar Nossa Senhora do Patrocínio, no município de Pio IX, passou a ter turmas com 45 estudantes em espaços apertados, e como se não bastasse, muitos professores celetistas, que ainda não receberam salários esse ano, foram sumariamente demitidos; os horários e as atividades feitas para o funcionamento da escola teve que ser amplamente alterado; o mapeamento das salas de aula, para que os estudantes tenham mais disciplina em sala, foi completamente desmontado”, disse a coordenadora.

A estudante da UENSP, Antônia Láylla Isabelly de Sousa, disse que a superlotação tem prejudicado a assimilação dos conteúdos durante as aulas. “As salas de aula não têm estruturas para receberem 45 alunos, são muito apertadas, quentes e os professores não têm condições de darem de conta de tanta gente”, disse.

UENSP de Pio IX tem utilizado o pátio da escola para trabalhar com algumas turmas devido a superlotação

Enquanto a situação não é resolvida, a UENSP de Pio IX tem utilizado o pátio da escola para trabalhar com algumas turmas.

“As comunidades escolares de diversas escolas espalhadas por todo o Piauí esperam que a decisão de juntar as turmas levem em consideração todos os critérios necessários para que não se prejudique o presente e o futuro dos estudantes, uma vez que a educação é o principal pilar da sociedade”, disse Eristânia Gonçalves.

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar