Muitas pessoas conheceram seus avós ou, no máximo, seus bisavós. Poucos conseguem ir além disso. No entanto, no povoado Mandacaru, distrito de São Julião, os gêmeos Myllena e Gabriel, de 2 anos, tiveram contato com um número bem maior de gerações: mãe, avó, bisavó, tataravó e tetravó, somando ao todo, cinco gerações.

Mãe dos gêmeos tem 22, avó 35 e bisavó 49 anos de idade – Foto: Arquivo familiar

A mãe das crianças, Gidelvania Rodrigues têm 22 anos. A avó Francisca, 35. A bisavó conhecida por “Beca”, 49, a tataravó “Dona Bilica”, tem 72, e a tetravó Maria Marcelina, 95 anos.

O autônomo Paulo Marcos, pai das crianças, conta que esteve na cidade de Vila Nova do Piauí visitando a residência da tetravó das crianças.

Dona Bilica, tataravó das crianças tem 73 anos e tetravó, Maria Marcelina, 95 – Foto: Arquivo da família

“Fiquei feliz em saber que meus filhos gêmeos são tataranetos de Dona Maria Marcelina e puderam conhecer em vida a tetravó deles”, conta sorridente, Paulo Marcos.

De acordo com o Guinness Book, o Livro dos Recordes, o maior número de gerações vivendo ao mesmo tempo pertence à família da estadunidense Augusta Bunge – que tinha 109 anos em 1989 e conviveu com seis gerações seguintes à dela.

A avó Francisca e a bisavó Beca com a menina Myllena de 2 anos – Foto: Arquivo da família
Encontro com a tetravó Maria Marcelina em Vila Nova do Piauí
Tataranetos com a tataravó Dona Bilica no povoado Mandacaru – Foto: Arquivo da família

Comments