MunicípiosNotíciasPolícia

Irmãos presos em operação no Piauí tinham mais de 3 mil cds com vídeos de pornografia infantil

Material apreendido durante a operação Luz na Infância 2 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Dois irmãos foram presos em Parnaíba, Litoral do Piauí, durante a Operação Luz na Infância 2 com mais de 3 mil cds contendo dados relacionados a pornografia infantil. Segundo a Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública é o maior volume de dados baixados entre as apreensões realizadas nesta quinta-feira (17). O material foi apreendido na lan house e na casa de um dos suspeitos.

“Existe a suspeita que os cds eram comercializados, pois eles estavam expostos na lan house. Não tivemos como analisar todos, até porque alguns deles têm senhas. Esse material será periciado, até mesmo para saber se existia a produção de vídeos pornográficos infantis no Piauí, mas até onde que verificamos há vítimas de todo o mundo”, comentou o delegado Carlos César, gerente da Diretoria de Inteligência do Piauí.

Policiais do Piauí cumprem mandados na operação Luz da Infância 2 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Policiais do Piauí cumprem mandados na operação Luz da Infância 2 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Ao todo, sete pessoas foram presas em flagrante no Piauí, duas em Parnaíba, uma em Luís Correia e quatro em Teresina. “Foram dois em Parnaíba, um em Luís Correia e quatro em Teresina. Deve ser concluída a investigação. Todo o material apreendido será analisado pela perícia”, afirmou a delegada.

Segundo o delegada, não há um padrão que possa definir o perfil dos suspeitos. Entre os detidos estão idosos, vigia, estudantes e pessoas com cursos superior, como psicólogos.

“Agora vamos aguardar a conclusão do inquérito policial, que será encaminhado à Justiça. Não existia o perfil do pedófilo. A pedofilia em sim não exige que necessariamente a pessoa tenha cometido o ato sexual, mas ela pode apenas armazenar, compartilhar ou baixar arquivos de pornografia infantil”, explicou Ana Kátia.

Material apreendido durante a operação Luz na Infância 2 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Material apreendido durante a operação Luz na Infância 2 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A delegada Ana Kátia Esteves, da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente, lembrou que a operação cumpria mandados de busca e apreensão. Contudo, com a confirmação que as pessoas baixaram e armazenaram vídeos de pornografia infantil eles foram presos em flagrante.

Policiais do Piauí cumprem mandados na operação Luz da Infância 2 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Policiais do Piauí cumprem mandados na operação Luz da Infância 2 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Operação Luz na Infância 2

A maior operação de combate à pornografia infantil da história no Brasil cumpriu 578 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em 24 estados. A ação é coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública e realizada pelas polícias civis de cada estado.

As investigações começaram nos últimos quatro meses após levantamento feito pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dint/Senasp/MESP) e confirmado pela Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí.

A operação conta com participação do delegados, escrivães e agentes das Delegacia Geral, Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), Diretoria de Inteligência, Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), Gerência de Polícia Especializada (GPE), Gerência de Polícia do Interior (GPI), Delegacia do Meio Ambiente, Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, Polícia Interestadual do Piauí (Polinter) e Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), com apoio técnico das Perícias Criminais do Estado e da Polícia Federal.

A operação foi intitulada Luz na Infância por serem bárbaros e obscuros os crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. Segundo a polícia, os acusados deste tipo de delito agem nas sombras da internet e devem ter suas condutas elucidadas e julgadas, como a de qualquer criminoso.

Fonte: G1

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar