Municípios

MP denuncia à Justiça acusada de matar filhotes de cachorro por calor extremo no Piauí

Suspeita de matar filhotes de cachorro passou animais mortos por debaixo da porta da casa, em Teresina — Foto: Arquivo pessoal

O Ministério Público do Piauí (MP-PI) denunciou à Justiça, nesta quarta-feira (2), Hosana dos Santos Brito, mulher indiciada pela Polícia Civil pela morte de sete filhotes de cachorro por calor extremo, após ficarem por várias horas expostos ao sol em Teresina, em outubro deste ano.

O órgão requer à Justiça que condene a mulher por maus-tratos com base no artigo 69 do código penal, “quando o agente, mediante mais de uma ação ou omissão, pratica dois ou mais crimes, idênticos ou não, aplicam-se cumulativamente as penas”.

De acordo o inquérito da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, a acusada foi denunciada por vizinhos, informando que vários cães recém-nascidos estavam sofrendo maus-tratos e que a mulher, tutora da cadela, mãe dos filhotes, estava colocando-os expostos ao sol, sem abrigo.

O Batalhão de Polícia Ambiental e a Guarda Civil Municipal foram acionados, mas a mulher se recusou a abrir a porta. Hosana Brito foi presa preventivamente em novembro.

O laudo de exame necroscópico realizado nos animais mortos, constatou que a morte deles se deu pela hipertermia, por calor externo. Caso seja condenada, a acusada pode cumprir pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda.

No dia do flagrante, na casa havia ainda duas cadelas adultas, uma delas a mãe dos filhotes, e um filhote que sobreviveu. Todos foram levados a um abrigo. A outra cadela que estava prenhe deu à luz seis filhotes no abrigo. Agora as duas cuidam juntas da ninhada.

Fonte: G1-PI

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar