Pio IX

Padre Italiano que residiu em Pio IX fala da situação do País

A situação da Itália em relação ao novo coronavírus (Covid-19) é preocupante, sendo um dos países mais atingidos pela doença que já afetou várias pessoas e tendo diversas mortes no seu histórico.

Em conversa com a reportagem do portalr1.net um padre Italiano que já residiu no Piauí fala da situação e o drama das pessoas por conta dessa pandemia. O padre Giuseppe Lllica que reside na cidade de Fiorenzuola d’Arda – Itália, comenta desse surto do coronavírus.

Giuseppe Lllica- Foto: Arquivo Pessoal

“Parece que partiu daqui, através de um engenheiro que voltava da China e que, sem saber que estava doente, contagiou uma pessoa que jantou com ele e adoeceu (nestes dias ele está começando ficar sarado). Estávamos no final de fevereiro. No começo, fecharam as escolas, mas não fecharam outras atividades, infelizmente. De fato a doença se alastrou em pouco tempo. Progressivamente fechou quase tudo, fora as atividades essenciais: farmácias, alimentos, agricultura e atividades ligadas a produção de instrumentos médicos e de dispositivos de proteção. As igrejas não fecharam, mas desde 8 de março não há mais celebração de nenhum tipo”, disse padre Giuseppe Lllica .

O padre Giuseppe Lllica esclareceu que os doentes continuaram aumentando até dois dias atrás. Os mortos, desde 1º de março, estão sendo mais de 50 (somente neste pequeno município).

“Ninguém pode levá-los para igreja. O enterro é feito junto com a celebração, no próprio cemitério, com a presença somente dos familiares mais de perto: marido ou mulher, filhos, netos, irmãos.Vários casais foram atingidos e morreram ambos. Inclusive, aconteceu com minha prima. Os parentes ficam muito angustiados, pela forma em que acontece o enterro. A  pessoa que fica doente e morre é levada ao hospital e ninguém vê mais ela e, é devolvida aos parentes já fechada dentro do caixão”, indagou padre Giuseppe Lllica.

Giuseppe Lllica- Foto: Arquivo Pessoal

Ele ainda fala que as pessoas têm que ficar em casa o tempo todo. A paróquia e algumas associações de voluntariado se organizaram para socorrer as pessoas doentes ou idosas que estão sozinhas, para fazer a feira e comprar os remédios.

“Os expertos (Especialistas) dizem que estamos chegando no auge do contágio e que agora deveria diminuir. Mas, ninguém fala na possibilidade de largar das providências muito restritas. Ficar em casa é a única forma de não contagiar mais pessoas. O problema não é a doença em si (que porém não é uma “gripezinha”). É o fato que ela se espalha tão rapidamente que os hospitais não têm como atender todos os doentes no mesmo tempo. Sobretudo é um problema de UTI, pois é muito comum o vírus provocar pneumonia grave. Eu estou bem”, concluiu padre Giuseppe Lllica.

No Facebook tem várias pessoas do Piaui preocupados com o padre Giuseppe Lllica, mas  ele tranquiliza aos diversos amigos Brasileiros dizendo que está bem.

Padre Giuseppe Lllica,  esteve no Piauí no final de 1987 até o começo de 1999. Atuando  como pároco em Pio IX e, na paróquia de São Francisco de Assis no bairro Junco em Picos-PI.  Fiorenzuola d’Arda é um município a 70 quilômetros de Milão e, que possui 15 mil habitantes.

Fonte: portalr1.net 

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar