Municípios

Teresina atinge 100% de ocupação de UTI: ‘não tem mais alternativa, agora é isolamento’, diz presidente da FMS

Pacientes esperam vagas de UTI em Teresina — Foto: Reprodução/TV Clube

Teresina atingiu 100% de ocupação de leitos de UTI para Covid nesta terça-feira (9). De acordo com o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, até às 12h, seis pacientes estavam na fila de espera por leitos na capital.

A fila de espera de vagas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) chegou a 17 pacientes graves de Covid-19, até às 20h de segunda-feira (8). Além desses, 21 pessoas aguardavam vagas em leitos de enfermaria.

“A demanda está maior que a nossa condição de abrir mais leitos. Agora a população tem que fazer um esforço maior, porque as redes pública e privada estão saturadas, não tem mais alternativa, agora é isolamento social, máscara, álcool em gel e sabão”, alertou Gilberto Albuquerque.

Teresina atinge 100% de ocupação de leitos de UTI

De acordo com o presidente da FMS, a atual situação no sistema de saúde havia sido prevista ainda no início de janeiro, com a explosão de casos na segunda quinzena de fevereiro e durante o mês de março.

“A rede privada de Teresina está saturada. Nós temos seis pacientes portadores de plano de saúde, mas que não encontraram vaga na rede e estão no hospital público. Já chegamos a ter 14 pacientes nessa situação”, revelou.

Para amenizar o sofrimento dos pacientes que aguardam vaga na UTI, a FMS montou em cada Unidade de Pronto Atendimento (UPA) cerca de 10 leitos com todos os equipamentos de alta complexidade. Isso garante, segundo Gilberto Albuquerque, que os pacientes ficarão bem assistidos.

A Fundação Municipal de Saúde também anunciou a abertura de mais cinco leitos no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), além da readequação do Hospital do Dirceu, que será transformado totalmente em unidade de saúde Covid.

Fonte: G1 Piauí

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar