União ameaça bloquear auxílio-doença de mais 839 piauienses

A União convocou através de edital mais 839 piauienses beneficiários do auxílio-doença, para agendarem até o próximo dia 21 de agosto a perícia médica. O procedimento faz parte de um pente-fino feito pelo Governo na concessão do benefício, projetando uma economia anual de até R$ 2,6 bilhões.

Os beneficiários do Piauí convocados não foram localizados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) por alguma inconsistência no endereço, segundo apontou na segunda-feira, 07 de agosto, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). O agendamento é obrigatório, nesse caso, se o beneficiário não formalizar o contato, o benefício é automaticamente bloqueado. Assim, a partir do bloqueio, ele tem mais 60 dias para marcar a perícia. Com o agendamento dentro do prazo, o benefício é liberado até a realização da perícia. Se passados 60 dias sem que o beneficiário se manifeste, o benefício será cancelado.

Em todo o Brasil, até o dia 14 do mês passado, foram realizadas 199.981 perícias com 159.964 benefícios cancelados. A ausência de convocados levou ao cancelamento de outros 20.304 benefícios. Mais de meio milhão de benefícios serão revisados.

O pente-fino nos benefícios não se restringe ao auxílio-doença, no Piauí, desde o ano passado, mais de 10 mil concessões do Bolsa-Família (programa de complementação de renda da União) chegaram a ser contestadas, assim, muitos benefícios já foram suspensos ou totalmente excluídos no período. O objetivo é evitar o pagamento indevido, beneficiando quem realmente necessita.

Meio Norte

Comments