Destaque

Abandonado pela esposa, pai pede doações para os dois filhos 

Abandonado pela esposa, pai pede doações para os dois filhos 

O desempregado Sérgio Pereira, 36 anos, vive uma situação das mais angustiantes. Ele e seu dois filhos, um de 6 e outro de apenas 4 anos, foram abandonados pela própria esposa, a mãe das crianças. Impossibilitado de trabalhar por não ter com quem deixar os pequenos, Sérgio pede ajuda para manter sua família e não ser despejado do aluguel.

Sergio Pereira vive em uma pequena casa alugada no bairro Teresina Sul. No breve relato de contar sua história, o pai está muito abalado. Seu olhar evoca um homem sofrido. Já as crianças, com olhar inocente, não têm ideia do que está acontecendo. Comovidos com a situação, os vinhos pedem ajuda.

“Ele está passando necessidades e não tem para onde ir, não tem comida, calçados ou roupas e quem está ajudando somos nós. Tem gente que dá, e não dá [uma pausa emocionada], a gente tem família  o que vier de ajuda já será benção”, conta a dona de casa Juliana Rodrigues, 32 anos, vizinha de Sérgio.

Há dois meses, a mãe dos meninos largou a família sem dar motivos algum. Sérgio já passou à noite na rua por três vezes com as crianças e corre o risco de ser despejado. “Ele tem um prazo para sair da casa ou vai para rua. Há muito tempo ele já passa por dificuldades, agora mais ainda pelo abandono da mãe das crianças”, acentua a vizinha.

Nessas condições, o sustento dos filhos provém do trabalho do pai que não recebe nenhum auxílio do governo. Apenas uma das crianças está na escola.

Doações

Contudo, qualquer forma de contribuição para a família é bem-vinda. As doações poder ser entregues no bairro Teresina Sul, Quadra Y, casa 29. O pai não tem telefone celular. O aparelho que possuía precisou ser vendido para comprar comida.

O provedor da família conta, que sua mãe, que reside nas proximidades, cedeu um terreno no fundo de sua residência para que Sérgio construa um pequeno cômodo para morar com os filhos. “Há um terreno que eu posso construir um barraco e será um grande feito”, disse.

Sensibilizados, outro morador da rua, Werton Silva, 38 anos, faz um apelo para que o progenitor possa construir sua residência. “Ele está necessitando muito de alimentos, materiais de construção, cimento, telhas pode ser no que for. Caso as pessoas não possam entregar no endereço, podem entrar em contato com meu número (86) 9 9412-4282 que me disponibilizo de ir buscar em qualquer bairro ou zona da cidade”, pediu.

Fonte: Meio Norte

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Fechar
Fechar